CURTAS

CURTAS EDIÇÕES 2195

Por: Redação | Editoria: cidades | 18/04/2018 | Visualizações: 1498

- Foto de Reprodução

MOBILIZAÇÃO
Ainda sobre as explosões de bancos e caixas eletrônicos na região, o deputado federal Carlos Melles (DEM-MG) anunciou que está mobilizando forças no Congresso Nacional para um esforço conjunto das diversas bancadas, em favor de diversos projetos de lei – que tramitam na Câmara e no Senado, que tipificam explosão de agência bancária, caixa eletrônico, carro forte e incêndio a transportes coletivos como crimes de terrorismo. 


APOIO
Segundo o parlamentar ainda na semana passada foi encaminhado ao ministro extraordinário da Segurança Pública do Brasil, Raul Junggman, documento com farto conteúdo sobre o tema. Conforme levantamento e estatísticas apuradas há o registro de que 40% das explosões em bancos em Minas acontecem no Sul do Estado. As informações foram solicitadas junto a 18ª Região de Polícia Militar.  O deputado pediu apoio do ministro para uma força-tarefa na região.


BH E BRASILIA
O prefeito de São Sebastião do Paraíso, Walker Américo Oliveira, seguiu para a capital, Belo Horizonte. Na agenda reuniões na Associação Mineira de Municípios e também em outros órgãos do Governo do Estado para a tentativa de obter recursos e obras para a cidade. Já pelos lados do Legislativo, um grupo de vereadores seguiu para Brasília. O objetivo é ir ao Ministério da Saúde cobrar a liberação de recursos prometidos ainda neste ano para o setor em Paraíso. 


BOLSA DE ESTUDOS
Há anos e é uma praxe que vem de outras administrações que a Prefeitura de São Sebastião do Paraíso tem um programa de concessão de bolsas de estudos destinados aos funcionários sejam eles servidores efetivos e estáveis. Para tanto existe dentro da administração até mesmo uma Comissão Permanente, conforme disposto nas Leis Municipais 3456/2008 e 3853/2008, sem contar o Decreto Municipal 3457/2008. Seria mais um motivo para tentar fazer barulho, mas acaba sendo outro tiro que sai pela culatra.


INDIGNAÇÃO
Vereadores paraisenses mais uma vez demonstraram indignação com a forma com que o cidadão é tratado na agência local do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). O vereador Sérgio Gomes disse tratar de caso para ser denunciado na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa ou da Câmara dos Deputados. Ano passado houve um ato de desagravo perante maus tratos a uma advogada. Situação ficou entalada.


PRESIDENTA
Pela segunda vez na história do Brasil, uma mulher presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) assume interinamente a Presidência da República. Carmen Lúcia ocupou na sexta-feira até a tarde do último sábado. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia e do Senado, Eunício Oliveira, candidatos nas eleições de outubro estavam na frente dela na linha sucessória, mas se tornariam inelegíveis caso assumissem o posto. Por isso ambos também viajaram para fora do País.


SEM VAIDADES
No dia em que a mineira Carmem Lúcia trocou a toga pela faixa presidencial a ministra preferiu a discrição enquanto esteve à frente da presidência. Ela não permitiu fotos e nem imagens da sua passagem pelo cargo mais importante no País. Ao despachar no palácio ela também não quis sentar-se na cadeira do presidente e despachou em uma mesa ao lado. Também evitou utilizar os serviços colocados à sua disposição e abriu mão de batedores, dispensou os serviços da equipe de comunicação e não pediu refeições. Nas sete horas que ficou no gabinete presidencial, tomou um café e bebeu meio copo de água.


HOMENAGEM
O vereador Sérgio Aparecido Gomes propôs que o Legislativo paraisense faça uma homenagem a ministra Carmem Lúcia. Isso porque como presidente da República, ela sancionou a lei que cria o Dia Nacional de Conscientização sobre o Autismo, em 2 de abril. Segundo o vereador em tão curto espaço de tempo no cargo a ministra teria feito muito mais do que outros presidentes fizerem em maior espaço de tempo. A proposição foi aprovada pelo plenário da casa.  


MANIFESTO
Agentes penitenciários do presídio de São Sebastião do Paraíso têm programada para esta quinta-feira,19, uma manifestação. A categoria reivindica melhores condições de trabalho entre outros pedidos que já foram apresentados ao Governo do Estado. Servidores do setor estarão na Praça Comendador José Honório e farão uma passeata pelas ruas centrais. Manifestações semelhantes deverão ocorrer em outras cidades da região como Monte Santo de Minas, Passos e Poços de Caldas. 


PEIXES
Nesta quarta-feira completam-se dois meses do aparecimento de uma grande quantidade de peixes mortos encontrados em um manancial da zona rural do município paraisense. Na época o assunto rendeu vídeo nas redes sociais, reportagens na TV e nos jornais e muito falatório. A Polícia de Meio Ambiente compareceu, abriu inquérito e ficou de investigar as causas. No entanto, passados  60 dias da ocorrência não se ouviu mais nada a respeito. 


FATURANDO
A Cooperativa Regional dos Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) divulgou o balanço financeiro relativo ao ano de 2017. O faturamento foi de R$ 3,687 bilhões. Em 2017, foram recebidas 4,73 milhões de sacas de café arábica e embarcadas 5,5 mi. A empresa exportou diretamente 4,055 milhões de sacas para 48 países e destinou ao mercado interno 1,1 milhão de sacas. O resultado das exportações diretas manteve a cooperativa líder entre as empresas brasileiras em operação que exportam café, segundo o Cecafé.


REPARTINDO
A Cooxupé começou a distribuição dos R$ 29,4 milhões aos cooperados, fruto dos resultados de 2017 da cooperativa. Valor pago a cada produtor cooperado é proporcional à sua participação. Na segunda, 16, os cooperados participaram de uma apresentação com a equipe da Cooxupé para todas as explicações referentes a esta operação. A cooperativa tem mais de 14 mil cooperados em sua área de ação: Sul de Minas Gerais, Cerrado Mineiro e Média Mogiana do estado de São Paulo. A estrutura organizacional concentra mais de dois mil colaboradores. Em 2017, a cooperativa comemorou 85 anos de cooperativismo regional e 60 anos de atividades como Cooxupé.


JÁ TEVE
Cafeicultores paraisenses de municípios vizinhos já sugeriram, e pretendem encaminhar sugestão formal ao presidente da Cooxupé, Carlos Alberto Paulino da Costa para que aquela cooperativa abra sua filial em Paraíso. Afirmam ter ficado à deriva, sem suporte depois do fechamento da Cooparaiso. O “shopping rural” que passou ocupar a área antes coberta pela Cooparaiso, conforme destacam, não tem vocação para cafeicultura.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897