SANTA CASA

Comissão interventora quer aprovar novo estatuto e renovar irmandade da Santa Casa

Por: Roberto Nogueira | Editoria: saude | 05/05/2018 | Visualizações: 6859

Encontro reuniu membros do corpo clínico, enfermagem e de administração para tratar das novas diretrizes do hospital - Foto de Nelson P. Duarte/Jornal do Sudoeste

Os membros da Comissão Interventora da Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso reuniram-se no início da noite de sexta-feira (4/5), com integrantes da administração, equipe de enfermagem e membros do corpo clinico. O presidente da comissão Adriano Rosa Nascimento participou sobre as decisões que estão sendo tomadas para equalizar a situação financeira e administração do hospital. "Demos passos importantes para chegarmos até aqui e recuperarmos a instituição, mas precisamos do apoio e união de todos para que possamos prosseguir, por isso, estamos informando sobre as medidas que tomaremos com a destituição da antiga irmandade e com a renovação do estatuto", disse. 
Durante o encontro membros da comissão interventora, composta pelo Interventor Adriano Rosa Nascimento; Fernando Montans Alvarenga (vice-interventor); os tesoureiros João Eugênio Pinto e Maria Hortência de Souza, juntamente com o secretário Luiz Gonzaga Pessoni falaram da mudança de rumo da Santa Casa desde que assumiram a instituição em 16 de dezembro de 2016. Na época a instituição estava endividada e sem crédito. "Tivemos dificuldades, mas a partir de um projeto reestruturador para fortificar o hospital hoje estamos colhendo os frutos", disse Adriano.
Ele citou que foram adotados planos e metas visando a estabilização administrativa e financeira da instituição. Uma das primeiras medidas foi equalizar a situação de receitas e despesas já que a Santa Casa vinha de um déficit de quase R$ 1 milhão ao mês. "Revertemos, por exemplo, a taxa de ocupação que antes era de100 leitos com 60% de ocupação e passamos para 180 leitos com 90% de ocupação", compara. 
Neste momento, após sofrer investida na justiça a entidade passará por uma nova fase. "A direção anterior tentou retornar na justiça, mas perderam aqui e em segunda instância em decisão já transitada em julgado e a equipe anterior continua afastada", relatou Fernando Alvarenga. 
De acordo com Adriano é dever da comissão promover uma mudança estatutária o que está sendo feito de maneira criteriosa. "Diante das irregularidades apuradas será necessária a destituição dos irmãos e não da irmandade. Tudo isso se faz necessário para dar sustentabilidade para o processo que estamos implantando e não pode haver retrocesso", avalia.  Em pronunciamento aos membros da equipe médica, de enfermagem e representantes da administração ele ressalta que todo o processo ocorre com transparência. "Precisamos do apoio de todos, somos uma equipe querendo resolver os problemas da instituição", afirma.
Na próxima semana haverá uma assembleia para a aprovação do novo estatuto que será registrado em cartório e que dará garantias para a continuidade do trabalho que está sendo desenvolvido pela atual diretoria. "Fizemos a reforma do estatuto com amplos direitos, é obrigação nossa, para não sermos penalizados. Agora vamos recompor a irmandade com um novo quadro. Precisamos acompanhar a evolução já que está é uma casa centenária", descreve Fernando. 
Adriano citou que mesmo com todo trabalho de recuperação já realizado a atuação da comissão interventora pode ser concluída no fim do ano ou prorrogada pelo gestor. 
A comissão interventora recebeu elogios e apoio de médicos e participantes da reunião, que em depoimentos relataram sobre as dificuldades e a insegurança antes existentes quando a antiga direção ainda estava no comando do hospital. 
O médico ortopedista José Marcelo Rodarte questionou sobre o modelo do estatuto, mas foi informado de que o documento em fase final de elaboração foi bastante estudado e mesclado sendo adequado a realidade da Santa Casa atualmente. Ele destacou o papel importante que a comissão vem cumprindo possibilitando um clima de mais tranquilidade entre os funcionários.
O chefe da equipe de cirurgia do Hospital do Coração, Frederico Nunes destacou o grau de excelência da equipe de trabalho. "É um modelo, exemplo para todo Sul e Sudoeste, uma das poucas instituições que vem mantendo os pagamentos em dia e faz com que acreditemos na instituição e estamos aqui para apoiar esta equipe de diretores", acrescenta. 
O cardiologista Renato Rossi também enfatizou sobre a transparência e lisura em que todo o processo está sendo conduzido como fator importante para dar credibilidade às ações. 
Conforme o tesoureiro Luiz Pessoni as mudanças que estão sendo procedidas se fazem necessárias para garantir a estabilidade da instituição. "Destituir os irmãos não é fácil, não podemos generalizar quanto a todos os membros da diretoria anterior, existem pessoas de bem, por isso estamos resguardados judicialmente e o apoio de vocês é muito importante nesta tomada de decisão que está sendo feita", avalia. Ele mencionou que pessoas de bem da irmandade anterior serão chamadas a compor o novo grupo. 
Conforme edital de convocação divulgado pela Comissão Interventora da Santa Casa foi marcado para o dia 8 de maio a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre estas questões. A primeira chamada será às 11 horas e a segunda as 11h30 quando será tratado da modificação do estatuto e assuntos diversos. A reunião será na sede do hospital na Praça Comendador João Pio de Figueiredo.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897