Por: Redação | Editoria: acidente | 05/05/2018 | Visualizações: 3708

- Foto de Reprodução

NA AGRISHOW
Terminou ontem a maior feira de tecnologia em produtos e serviços agropecuários da América Latina, a Agrishow. Durante estes dias o local foi visitado por vários paraisenses entre famosos e anônimos. Na quarta-feira produtores ligados aos trabalhos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário e de uma cooperativa, marcaram presença. Representando a Câmara Municipal, Luiz de Paula deu o ar da graça. Na quinta-feira o deputado Carlos Melles integrou a comitiva presidencial e esteve ao lado do presidente Michel Temer. Todos conhecendo formas de fazer a locomotiva chamada agronegócio se tornar cada vez mais forte. 
AMEG
Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais de vários municípios da região estiveram reunidos em Cássia nesta sexta-feira em mais uma reunião da  Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (AMEG), encontro ocorrido no Auditório da Casa da Cultura. Em sua 164ª Assembleia Geral Ordinária - AGO,foram debatidos vários assuntos em pautas como o “Levantamento VTN – Valor de Terra Nua” e “Apresentação do Projeto Reinserir – Integração Local para a Reinserção Social do Usuário de Drogas”. Também se falou da situação das prefeituras com o atrasos nos repasse do governo do Estado. Até a visita de Fernando Pimentel em Passos na quinta-feira foi motivo de piadas. Ele não compareceu.
CIDADE VIVA
Na próxima segunda-feira, depois de vários adiamentos vai ter início o programa Cidade Viva da Prefeitura de Paraíso. Os trabalhos começarão pela parte baixa da cidade, com mutirão de limpeza, recapeamento de ruas, poda de árvores, faxina nas praças públicas e terrenos e uma série de outras medidas que serão adotadas. Com isso a administração municipal pretende dar uma melhorada na imagem da cidade que em alguns locais realmente anda precisando de cuidados urgentes.. 
SESSÃO
Depois de praticamente 15 dias de intervalo, também na próxima segunda-feira, a Câmara Municipal de Paraíso retomará os trabalhos com a Sessão Ordinária. Devido o feriado da última semana, aproveitou-se o recesso da véspera de 1º de maio e a reunião acabou não ocorrendo. Com isso alguns vereadores praticamente não foram vistos em cena. 
SECRETÁRIO
Com a saída de Tomás Martins da Secretaria Municipal de Esporte, a recusa de Vinício Scarano, alguns nomes foram sondados durante a semana para comandar o setor. Em conversas de bastidores o nome de um funcionário que conhece do riscado e que poderia se enquadrar dentro da filosofia do Governo Municipal foi lembrado. Trata-se do servidor Emerson Ramos, que já atua no Esporte e tem capacidade de fazer a roda rodar. Nesta semana ele foi visto várias vezes nos arredores da prefeitura e do gabinete, no feriado esteve com o prefeito na festa de 1º de Maio. Quem não é visto não é lembrado.
SERVIDORES
Vários servidores públicos reclamaram não terem sido convidados diretamente ou pessoalmente para o almoço realizado pelo sindicato da categoria na última terça-feira. O evento ocorreu no recinto do Parque de Exposições João Bernardes Pinto Sobrinho e até o prefeito Walkinho passou por lá. O SEMPRE fez divulgação interna e via redes sociais o que para algumas pessoas foi insuficiente para atingir um maior número de funcionários. Há quem reclame que em outras situações o procedimento era diferente para o chamamento dos servidores. 
DESCOMPROMISSO
No dia 2 de fevereiro de 2018, a Associação Mineira de Municípios (AMM) reuniu mais de 400 prefeitos na Cidade Administrativa, quando foi dado 45 dias para o Governo do Estado de Minas Gerais quitar os débitos com os municípios mineiros. O dia 19 de março foi a data estipulada pelos prefeitos para a quitação da dívida e o Estado prometeu solucionar a questão em 90 dias. O prazo venceu ontem, dia 2 de maio, e, mais uma vez, nada foi oficializado. A dívida com os repasses de ICMS e IPVA passa dos R$ 1,2 bilhão. A atitude de cobrar providências é a mesma que já foi feita com pedido de socorro ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais Ministério Público, à Assembleia Legislativa e as prefeituras moverem mais de 160 ações judiciais, porque os municípios não aguentam mais. 
INTERVENÇÃO JÁ
Com essa situação, na manhã de quinta-feira, 3, o presidente da AMM, Julvan Lacerda, 1º vice-presidente eleito da CNM, protocolou representação direcionada à procuradora-geral da República, Raquel Elias Ferreira Dodge, solicitando intervenção no Estado de Minas Gerais. A representação (PGR-00228561/2018) foi protocolada praticamente um ano após o início dos constantes atrasos dessas transferências. Ao longo desse período, a associação dos municípios organizou intensas mobilizações, reunindo mais de 500 prefeitos em eventos na sede da entidade municipalista, no CREA-MG, em 10 cidades do Estado, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e, inclusive, na casa do Governo Mineiro – Cidade Administrativa.
PRAZO SUSPENSO
A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) suspendeu os prazos do processo de impeachment contra o governador Fernando Pimentel (PT). O líder do governo, Durval Ângelo (PT), e o primeiro secretário da mesa diretora, Rogério Correia (PT), entraram com questões de ordem apresentando dois pedidos de nulidade processo. Os pedidos foram aceitos pelo primeiro vice-presidente da Casa, Laffayete Andrada (PRB), que presidia a sessão da quarta-feira, 2. Agora todos os prazos do processo, como os cinco dias úteis para indicação dos membros da comissão especial do impeachment, ficam suspensos até a análise dos pedidos. Segundo Laffayete Andrada, não há prazo regimental para analisar as questões de ordem, porém, ele acredita que a decisão saia até a próxima terça-feira. 
MDB
Em um evento marcado pela ausência de caciques políticos e chuvas de críticas à gestão do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), os delegados do MDB estadual decidiram na terça-feira (1) que a legenda vai ter candidatura própria na corrida pela cadeira do Palácio da Liberdade neste ano. Foram contabilizados 353 votos favoráveis, 12 contrários e um em branco. Na teoria essa deliberação marcou o fim da aliança entre PT e MDB. Na convenção, caberá aos delegados escolherem quem vai ser o candidato e qual vai ser a coligação. A legenda tem hoje três pré-candidatos: o presidente do MDB estadual e vice-governador Antônio Andrade, o deputado federal Leonardo Quintão e o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Adalclever Lopes.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897