JACUÍ

Jacuí terá Circuito Mineiro da cafeicultura no próximo dia 10

Por: Roberto Nogueira | Editoria: agricultura | 07/05/2018 | Visualizações: 3253

Encontro para cafeicultores de Jacuí e região será na próxima quinta-feira dia 10 de maio - Foto de Divulgação

Na próxima quinta-feira,10, será realizado no Parque de Exposições, em Jacuí mais uma etapa do Circuito Mineiro da Cafeicultura. De acordo com os organizadores, estão programadas pelo menos três palestras envolvendo atividades relacionadas ao setor produtivo do café. Foram convidados especialistas da área para tratar de questões como segurança, tecnologia e os desafios da produção.
A agroecologia, tema que este ano está permeando as ações e os 70 anos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). É também um dos temas que está norteando o 21º Circuito Mineiro de Cafeicultura, que teve início em abril.  "Neste ano teremos 30 etapas do circuito e o grande tema de 2018 é a agroecologia. Pretendemos discutir práticas agrícolas sustentáveis em todas elas", afirma o coordenador técnico estadual de Cafeicultura, Bernardino Cangussu. 
O encontro em Jacuí terá início às 8 horas com as inscrições e abertura solene às 9 horas. A primeira palestra será ministrada por Kleso Silva Franco Júnior, coordenador Técnico da Emater. Ele abordará o tema "Segurança e tecnologia na aplicação de agrotóxicos". Na sequência a palestra terá o título de "Soluções Sthil para a cafeicultura". Por último às 11h30 o professor José Marcos Angélico de Mendonça falará sobre "Os desafios da produção de cafés especiais".
Conforme o engenheiro agrônomo João Bosco Minto, da Emater-MG, será disponibilizado transporte gratuito aos produtores até o parque de exposições. "Quem tiver interesse deverá encaminhar os dados pessoais para o cadastro prévio no escritório da Emater. Informações podem ser obtidas através dos telefones 3531-2567 ou 98828-4972", anuncia. As vagas são limitadas.
Ainda segundo Bernardino Cangussu, o fato de o café ser uma commodity, com padrões estabelecidos pelo mercado mundial do produto, o trabalho com o tema no circuito fica mais motivador. Para o coordenador, a cafeicultura é uma das atividades mais avançadas, no que diz respeito às práticas agroecológicas. "O café por ser uma commodity tem sua produção muito cobrada nas questões ambientais e trabalhistas. Assim como precisa se adequar às exigências internacionais, a cafeicultura acelerou muito nas práticas agroecológicas. Esse ano com o impulso que a Emater-MG está dando ao tema agroecologia, queremos destacar ainda a importância dessas práticas", justifica.


CAFEICULTURA EM MINAS GERAIS
Dados da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária do Estado (Seapa), baseados em informações da Conab e IBGE, informam que Minas Gerais é o maior produtor de café arábica do país, com produção de 30,6 milhões de sacas, em uma área de 1.033,6 milhão de hectares, o que representa 52,4% da produção nacional. As regiões Sul e Centro-Oeste lideram no Estado mineiro, com 52,46% da produção cafeeira ou 16,37 milhões de sacas, numa área plantada de 543,44 milhões de hectares. O segundo lugar é ocupado pelas regiões da Zona da Mata, Rio Doce e Central, que representam 23,74% da cafeicultura mineira, com produção de 7,27 milhões de sacas, em 278,85 mil hectares.
O Circuito Mineiro de Cafeicultura é promovido pela Emater-MG, em parceria com universidades, prefeituras e empresas do setor. Este ano as etapas do evento vão até o mês de novembro. Em Jacuí o evento tem o apoio da Prefeitura, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA), a Universidade de Lavras através da  Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (FAEPE).

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897