GREVE

Larápios surrupiaram a Petrobras, e o povo brasileiro é quem está pagando a conta

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Editoria: cidades | 26/05/2018 | Visualizações: 2805

A paralização dos Caminhoneiros, estão estacionados no Posto do Trevo e Posto Paraíso - Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

O Jornal do Sudoeste iria novamente publicar nesta semana o levantamento de preços de combustíveis nos 20 postos de revenda de São Sebastião do Paraíso e do Posto da Divisa, localizado no município de Santo Antônio da Alegria. Não foi possível ser realizado o levantamento devido à greve de caminhoneiros que está acontecendo na quase totalidade dos estados brasileiros, e que deixou desabastecidos os postos. 
A pesquisa será feita assim que a greve terminar e os postos estiverem reabastecidos, na normalidade. Por falar nisso, esta greve de caminheiros está acontecendo devido à ganância em arrecadar impostos dos governos estaduais e federal em cima dos combustíveis, forma disfarçada de cobrar impostos, além de sequentes altas nos preços praticados pela Petrobras, sobre o diesel, gasolina e gás de cozinha.
O presidente da Petrobras, Pedro Parente criou uma política de atrelar os preços do diesel e da gasolina no valor referência aos preços internacionais do barril de petróleo, “em dólar”, então se sobe ou cai o valor do barril no exterior, com esta nova política são reajustados os preços de combustíveis no Brasil, e Parente afirma que não abrir mão desta forma de cálculo.
Só esqueceram que a maioria absoluta dos trabalhadores brasileiros, tanto na ativa bem como inativos, recebem seus salários em moeda nacional, brasileira, o Real, enquanto o governo federal aumenta tais produtos com base na cotação internacional do dólar. Trabalhadores e empreendedores brasileiros têm seus ganhos, é bom frisar, em real.
Nos últimos dias o dólar só tem subido de preço em relação ao Real, e os preços de combustíveis dispararam. Deu no que deu, e está tornando inviável, quase impossível se arcar com despesas e custos de abastecimentos de veículos automotores que são os principais responsáveis pelo transporte de cargas e produtos que abastecem este imenso país.
Com esta justa greve de caminhoneiros, já há desabastecimento de combustíveis, mercadorias nos supermercados, atacados, redes logísticas, transportes coletivos urbanos, serviços públicos e privados. A situação está ficando bastante séria e preocupante.
Além disso, há também os oportunistas e gananciosos que aproveitam da crise e majoram os preços de seus produtos e serviços, sem o mínimo pudor e amor ao próximo. Em Recife, no Pernambuco, aproveitando o desabastecimento de combustíveis um proprietário de posto elevou o preço do litro de gasolina, e chegou ao cúmulo do absurdo, no valor de R$ 9,99. Foi multado em quinhentos mil Reais e ainda teve o funcionamento de seu estabelecimento interditado pela ANP, Agência Nacional de Petróleo.
Em São Sebastião do Paraíso, onde se comprava há pouco mais de uma semana o litro de gasolina por R$ 4,46 o etanol a R$ 2,80, quinta-feira (24/5) houve posto que chegou comercializar o litro de gasolina a R$ 5,20 e o etanol a R$ 3,29. 
Outro cúmulo do absurdo é preço do GLP, gás de cozinha, botijão de 13 quilos que chega a R$ 80,00. Isto é um crime e ato desumano que está acontecendo com famílias de baixa renda, e pior ainda, com os sem renda nenhuma que já ultrapassam 13 milhões de desempregados no Brasil.
Larápios surrupiaram a Petrobras e quem está arcando com os custos, e sem culpa nenhuma, é o povo brasileiro.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897