GUARDINHA

Mulheres do Distrito da Guardinha participam de curso de capacitação

Por: Roberto Nogueira | Editoria: cidades | 26/05/2018 | Visualizações: 3322

Curso de artesanato e pintura foi realizado para o público feminino de Guardinha - Foto de Roberto Nogueira

A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso em parceria com a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços (Acissp), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) realizaram o primeiro Curso de Artesanato e Pintura em Tecidos para mulheres, no CRAS (Centro de Referência e Assistência Social), do Distrito de Guardinha. A ação foi realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, por meio do Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho), do Ministério do Desenvolvimento Social, do Governo Federal.
O Acessuas Trabalho promove ações de articulação, mobilização e encaminhamento de pessoas com situação de risco social para garantia do direito à cidadania e inclusão da pessoa no mundo do trabalho. De acordo com Marcelo São Julião, gerente de Ação Social que está respondendo pela secretaria do setor no Município a parceria de todos os órgãos envolvidos possibilitou a realização do curso. “Cada um contribuiu para esta realização que chega ao final com um resultado positivo dentro daquilo que havíamos planejado e proposto para a comunidade aqui de Guardinha”, comenta.
O curso teve duração de quatro dias com duração de oito horas por dia. “Foi a primeira experiência que tivemos dentro deste modelo e pelo interesse e participação já nos possibilita buscarmos mais opções de qualificação para as mulheres”, opina o gerente. De acordo com Marcelo a Prefeitura dará todo o apoio e incentivo possível para que elas continuem e possam desenvolver na atividade e já estuda fórmulas para que elas possam se manter comercializando seus produtos em feiras e eventos da cidade.
De acordo com a assistente social, Claudia Reis da Silva, o trabalho realizado é muito interessante e vai além do acolhimento e da boa convivência. “São pessoas com idade entre 14 a 59 anos da população urbana ou rural que participam destes cursos para desenvolver habilidades pessoais”, descreve. Cláudia acrescenta que através das oficinas que são oferecidas busca-se ampliar a visão destas pessoas. “Além de apresentar a elas todo o universo que envolve o trabalho, também falamos da imagem pessoal e provocamos nessas famílias uma reflexão sobre os objetivos que elas têm para suas vidas”, conclui.
A dona de casa Geralda Ribeiro da Silva foi uma das participantes da oficina e relata a experiência que vivenciou no curso. “Gosto de artesanato, mas não sabia nada de pintura, então resolvi fazer. É assim aprendendo que a gente pode iniciar e depois quem sabe consiga até ganhar um dinheiro com a produção e comercialização dos panos de pratos e outros produtos”, diz. Empolgada ela conta  não ter todo dificuldades em aprender e que o fato de gostar de gostar a ajudou bastante a desenvolver com a atividade.
Para a instrutora Vanilda Tomás de Lima, ter voltado ao distrito depois de 14 anos foi um grande presente. “Achei fabuloso ministrar este curso para as meninas aqui da Guardinha porque eu mais levo do que trago”, descreve. Ela disse ter ficado encantada com as alunas e agradeceu o apoio dos organizadores do curso. “Foi uma turma espetacular, todos colaboraram e estiveram presente sem deixar faltar nada desde a Prefeitura, a Associação Comercial, o Senar, me sinto realizada”, assegura. 
Conforme Marcelo São Julião e Claudia Reis existe a possibilidade de em breve serem abertos novos cursos e oficinas para as mulheres da comunidade de Guardinha. “Em junho deveremos ter um curso de produção artesanal de alimentos”, antecipa o gerente.
A assistente social complementou dizendo que são projetos ligados a economia popular solidária voltados para o incentivo da geração de emprego e renda, além da sustentabilidade de quem participa das atividades oferecidas.
O desafio do Programa Acessuas Trabalho é o de construir e ampliar a eficiência das ações diante das características atuais do mundo do trabalho. A iniciativa implica em desenvolver novas formas de qualificação e formação profissional, numa tentativa de continuar transformando a vida da população e contribuir para a redução das desigualdades sociais. O objetivo do Acessuas é fazer um trabalho com os grupos prioritários especificados pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897