SAÚDE ANIMAL

Gatos e humanos...

Por: Rogério Calçado Martins | Editoria: saude | 26/05/2018 | Visualizações: 3389

- Foto de Reprodução

Os gatos considerados domésticos, aqueles que convivem conosco no dia-a-dia, têm-se tornado cada vez mais familiar, beneficiando-se da vontade do ser humano em ter companhias que lhe tragam benefícios no convívio rotineiro.
Com as inovações da Medicina Veterinária, o mundo felino vai, aos poucos, ficando de melhor entendimento e com isso evita-se uma série de frustrações, como doenças, fugas e sumiços desses bichanos.
A história entre gatos e humanos tornou-se mais forte à partir do início desse século, onde novas relações entre essas duas espécies foram instauradas, tornando-se o gato mais fiel ao homem e vice-versa.
Não é tão fácil assim o convívio, para ambos os lados. É preciso confiança mútua, já que nenhum dos dois quer Ser prejudicado, nem homem e muito menos os gatos!
medida que essa confiança vai crescendo, a relação homem e gatos vai melhorando cada vez mais. O gato integrou o homem como amigo, mas para alguns ainda é um “drama” ter um gato, já que ainda há pessoas que acham que gatos são “interesseiros” e gostam de solidão!! Muito pelo contrário, gato gosta é de companhia!! E de preferência, boa companhia, que lhe dê abrigo, carinho e alimentação, assim como cuide de sua saúde. Ou seja, de bobo, o gato não tem nada!!
E o ser humano vive essa necessidade de cuidar de alguém, de ter alguém sob seus olhares, fazendo companhia nas horas boas e nas  horas mais difíceis também, mesmo que esse individuozinho não possa falar, mas pode ouvir!! E ouvir é hoje o grande anseio do homem moderno; ele quer e precisa ser ouvido em desabafo, mesmo que não haja resposta ou opinião concordante ou discordante do outro lado (o que é até benéfico, na maioria das vezes).
O gato “inventa um novo diálogo” à cada momento e situação. Antes, contentava-se apenas em responder aos “mimos”, mas hoje interpela seu dono, “pede” para comer, “exige” que lhe abra a porta!!  Seu repertório se desenvolve e, para melhor se fazer entender, varia as entonações de miado!! Os movimentos do corpo e mudanças de feições também são meios de comunicação, como os movimentos de orelhas, por exemplo.
O homem deseja companhia que lhe proporcione satisfação, e tanto gatos como cães, desde que sejam bem tratados, podem corresponder à altura. É só saber como tratá-los e certamente receberemos muito em troca.


*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS – médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897