CURTAS

CURTAS EDIÇÕES 2207

Por: Redação | Editoria: cidades | 03/06/2018 | Visualizações: 2304

- Foto de Reprodução

FLEXIBILIZANDO
A proposta feita pelos deputados estaduais Antonio Carlos Arantes e Fabiano Tolentino, na forma de requerimento, apresentado nesta semana na Comissão de Agropecuária e Agroindústria, solicitando a flexibilização das regras de comercialização do etanol hidratado combustível no Estado deve ser aprovada nos próximos dias. A boa notícia foi confirmada a Arantes pelo presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Ferreira Campos Filho. O objetivo é permitir às distribuidoras coletar o combustível nas usinas e entregar diretamente aos postos de gasolina. A mudança evitaria a burocracia de o álcool primeiro ser levado à refinaria para só depois ser distribuído aos postos.


REDUZ CUSTO
Para o deputado Arantes o benefício seria enorme. Ele justifica que com isso, seria reduzido o custo com o transporte e a entrega do produto seria mais rápida. “Seria um ganho a ser repassado para o consumidor na bomba do posto”, afirma.  Já  o presidente da Siamig, Mário Campos Filho, a expectativa é grande pela aprovação do requerimento. Ele exemplifica dizendo que quando o etanol é produzido a 350 km de Betim, mas tem que ser trazido a Betim para depois viajar os 350 km de volta e ser comercializado em no mesmo município onde foi produzido. São 700 km de deslocamento em tempos de falta de combustível. Um absurdo, que agora pode ser mudado, comemora.


VOLTA ÀS AULAS
Nesta segunda-feira haverá a volta às aulas nas escolas da rede estadual e municipal de ensino, uma vez que as atividades foram suspensas na semana passada. As principais dificuldades enfrentadas no setor foram em relação ao abastecimento dos ônibus para transporte dos estudantes e também por fim a falta de alimentos nas escolas. Profissionais da educação e da saúde reclamavam falta de condições para chegar ao trabalho e há situações em que os deslocamentos de professores, médicos e outros profissionais são decorrentes de uma cidade a outra. Até mesmo as creches do município poderiam paralisar as atividades, mas agora a situação retoma a normalidade também nestes locais.


VACINAÇÃO PRORROGADA
A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 15 de junho em todo o país. A recomendação foi enviada aos gestores locais nesta semana. A campanha deveria ser encerrada na sexta-feira, 1º de junho, sendo que 100% das doses da vacina (60 milhões) já foram distribuídas aos estados, que estão devidamente abastecidos. O Ministério da Saúde reforça a importância dos estados e municípios continuarem a vacinar os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, público com maior risco de complicações para a doença. Após o fim da campanha, caso haja disponibilidade de vacinas nos estados e municípios, a vacinação poderá ser ampliada para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. 


ADIAMENTOS
Alguns eventos que estavam programados para ocorrer nos últimos dias e também nesta semana em Paraíso tiveram de ser suspensos e serão reagendados. Exemplo desta situação foi o cancelamento da caminhada de encerramento da programação do Maio Amarelo, campanha de educação promovida pela Secretaria Municipal de Segurança Pública Trânsito e Transportes. Não foi falta de combustíveis, mas a inviabilidade de comparecimento dos alunos que estavam com as aulas suspensas. Também não haverá as comemorações da Semana do Meio Ambiente que ocorreria a partir desta segunda-feira. Da mesma forma foi adiada a festa do Peão da Fazenda Marques que ocorreria nos dias 1, 2 e 3 de junho adiada para daqui a duas semanas.


NORMALIZANDO
Aos poucos o abastecimento em estabelecimentos comerciais da cidade vai se normalizando e a tendência é de que até o findar desta semana a situação esteja resolvida por completo. Já não se vê o cenário de prateleiras vazias como ocorreu no início e meio de semana em alguns estabelecimentos como supermercados e sacolões. Nos postos de combustíveis onde se viu a maior movimentação dos consumidores a situação é de maior tranquilidade. Ainda na sexta-feira havia postos desabastecidos aguardando carregamento situação que deve ocorrer neste fim de semana.


SEM FILA
Como boa parte dos consumidores enfrentaram filas no meio de semana para abastecer temendo a continuidade da paralisação e como aos poucos, com o fim da greve, o reabastecimento dos postos já ocorre normalmente, a tendência é que as filas deixem de existir com a chegada de cada carregamento. Na pior das situações que haja menos tempo de espera com maior oferta e mais opções de aquisição dos produtos. Automaticamente espera-se que os preços também sejam normalizados e que haja concorrência entre os estabelecimentos que comercializam combustíveis.


COMBAT
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) intensificou nesta semana a começar pela capital, as ações para combater crimes contra as relações de consumo, ordem econômica e economia popular. Serão vistoriados em todo o estado, além de postos de combustíveis, supermercados, açougues, sacolões e outros estabelecimentos comerciais para evitar que o consumidor pague mais caro pelos produtos. A iniciativa visa possibilitar que a população registre boletins de ocorrências contra qualquer estabelecimento que esteja cobrando preços abusivos pelos produtos, além de ratificar os flagrantes encontrados. No interior, as ações devem ser feitas nas delegacias de plantão espalhadas por todo o estado.


TRANSPORTE
O serviço de transporte coletivo urbano em Paraíso voltou a funcionar com o número de linhas e horários normais nesta sexta-feira, após o feriado de quinta-feira. Na terça e quarta-feira as atividades foram reduzidas com a frota limitada em alguns períodos que não nos horários de pico onde o uso por parte das pessoas é maior para se deslocar ao trabalho. Até mesmo as linhas que servem a zona rural como, por exemplo, a comunidade dos Marques e o Distrito da Guardinha as condições de oferta de atendimento foram restabelecidas. 


NOTAS FISCAIS
A Secretaria da Fazenda do Estado de Minas Gerais, por meio da Receita Estadual, promoveu estudos a fim de garantir uma solução viável em relação ao devido restabelecimento do trânsito de mercadoria nas estradas mineiras. O Governo de Minas editou e publicou decreto  que dispõe sobre a não aplicabilidade dos prazos previstos no Regulamento do ICMS às notas fiscais com término de prazo de validade entre os dias 20 de maio e 4 de junho de 2018.Na prática, a iniciativa garante que o trânsito de mercadorias esteja acobertado por documento fiscal válido, sem a necessidade de prorrogação ou renovação do documento, evitando-se assim a aplicação de multas previstas na legislação.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897