VACINAÇÃO

Campanha de Vacinação contra a gripe é prorrogada para até dia 15

Por: Roberto Nogueira | Editoria: saude | 03/06/2018 | Visualizações: 4908

Campanha de vacinação contra a gripe é mantida destinada a atender público alvo e depois os demais grupos da população - Foto de Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 15 de junho em todo o país. A recomendação do Ministério da Saúde, enviada aos gestores locais na terça-feira (29/05), foi adotada em decorrência dos impactos da paralisação dos caminhoneiros no transporte público e nos atendimentos em serviços de saúde. A campanha estava prevista para ser encerrada na sexta-feira, 1º de junho, sendo que em Minas a cobertura atingiu cerca de 75% de cobertura.
Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde ainda faltam 18,8 milhões de pessoas a serem vacinadas em todo o país. O informativo mostra que 66% das pessoas que fazem parte do público-alvo, se vacinou. A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 54,4 milhões de pessoas até o dia 15 de junho. Em São Sebastião do Paraíso onde a meta é vacinar cerca de 20 mil pessoas e a partir da segunda-feira (4/6), a Secretaria Municipal de Saúde deverá divulgar um resumo com informações sobre o andamento da campanha no município e o volume de pessoas que ja foram imunizadas. 
A recomendação é de que as pessoas consideradas do grupo-prioritário procurem os postos para se protegerem contra a gripe. A vacina é a medida mais eficaz para evitar a doença e garante proteção às pessoas com mais risco de desenvolverem a forma grave da doença”, ressaltou a coordenadora-substituta do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, Ana Goretti. Em Paraíso a vacina pode ser encontrada em pelo menos três locais, sendo o Posto de Puericultura, à Rua Gedor Silveira, s/nº, das 8h às 16h . Quatro Unidades de Saúde da Família (USFs) também participam da campanha. USF Vila Formosa , à Rua Maria Abadia Amaral Malaguti, 180, durante o horário de funcionamento da unidade; USF Vila São Pedro, à Rua Francisco Quintino , 181, somente às terças e sextas-feiras; USF São Judas, à Rua coronel Alfredo Serra, s/nº e a USF no distrito de Guardinha, à Rua Germano Guerra, 445. No sábado, dia 12 de maio, todas as salas de vacina estarão abertas das 8h às 17h.
Até 28 de maio foram vacinadas em todo Brasil 35,6 milhões de pessoas. Este total considera todo o público estimado, englobando pessoas privadas de liberdade, o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. Dessas, 28,8 milhões são idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto). Em Minas Gerais foram aplicadas mais de 4.091.745 de doses aplicadas com cobertura vacinal de 73,5%. 
O público com maior cobertura, até o momento é de puérperas, com 78,1%, seguido pelos idosos (75,2%), professores (73,1%) e trabalhadores de saúde (71,6%). Entre os indígenas, a cobertura de vacinação ficou em 63,6% e gestantes 55,1%. O grupo com menor índice de vacinação foram as crianças, entre seis meses e cinco anos, a cobertura é de apenas 49,7%. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.
Após o fim da campanha, caso haja disponibilidade de vacinas nos estados e municípios, a vacinação poderá ser ampliada para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. O Ministério da Saúde reforça a importância dos estados e municípios continuarem a vacinar os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, público com maior risco de complicações para a doença.


CASOS DE GRIPE NO BRASIL
O último boletim de influenza do Ministério da Saúde aponta que, até 26 de maio, foram registrados 2.088 casos de influenza em todo o país, com 335 óbitos. Do total, 1.262 casos e 218 óbitos foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 412 casos e 58 óbitos. Além disso, foram 219 registros de influenza B, com 27 óbitos e os outros 195 de influenza A não subtipado, com 32 óbitos.
Entre as mortes em decorrência dos vírus da influenza, a mediana da idade foi de 50 anos. A taxa de mortalidade por influenza no Brasil está em 0,16% para cada 100.000 habitantes. Dos 335 indivíduos que foram a óbito por influenza, 235 (70,1%) apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação, com destaque para adultos maiores de 60 anos: cardiopatas, diabetes mellitus e pneumopatas. Esse público é considerado de risco para a doença, por isso a vacina contra a gripe é garantida gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897