SAÚDE MENTAL

Saúde mental é tema de encontro em Paraíso

Por: Roberto Nogueira | Editoria: saude | 04/06/2018 | Visualizações: 2528

- Foto de Denis Menezes

A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso, por meio dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), promoveu no dia 23 de maio no Teatro Municipal Sebastião Furlan, o 2º Encontro Regional da Rede de Atenção Psicossocial (Raps). Com o tema “Estreitando laços e fortalecendo o cuidado  em saúde mental”, o evento reuniu profissionais da assistência social e saúde da região que trabalham com a proteção psicossocial.
Na abertura do encontro, o prefeito Walker Américo comentou sobre a melhoria dos serviços prestados ao longo dos anos no município aos usuários de centros, como os Caps. “Paraíso tem se empenhado para manter a prestação destes serviços com qualidade, profissionalismo e 
treinamento de nossos profissionais através do fortalecimento da rede de proteção”. Walker lembrou o trabalho de excelência dos profissionais dos Caps e dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas).
O encontro contou com a participação do médico psiquiatra, coordenador de Saúde Mental de Paraíso, Eduardo Villar Fonseca, e do secretário de Saúde, Wandilson Bícego. Para o secretário, “existe uma luta árdua na saúde mental do Brasil apesar dos grandes avanços”. De acordo com ele, o trabalho articulado da rede de proteção social no município conta com o grande esforço dos profissionais, projetos sociais e do apoio da gestão municipal.
Houve uma roda de conversa coordenada pelo médico psiquiatra Artur Polano Spreafico. A conversa contou com depoimento de parentes de usuários dos Caps. Eles falaram das dores e dificuldades enfrentadas, além dos muitos obstáculos e preconceitos que ainda existem. Retrataram ainda que a luta é fortalecida com o empenho e acolhida dos profissionais. “O sofrimento não é exclusivo daquele que se encontra doente, sofremos juntos e encontramos nos profissionais dos Centros um apoio imenso,” relataram.
Foram realizadas quatro palestras: “Atenção Psicossocial ao Sofrimento Psíquico: Articulando os pontos de atenção na construção de um SUS Integral”, com a especialista em saúde mental e 
atenção psicossocial, Andréa Cristina Alves. Logo em seguida, Pollyanne Gonçalves Freire Silva Rosa, psicóloga, falou sobre “Como as intervenções a tempo podem refletir no bebê, primeira infância e seu entorno? Conversando sobre saúde mental na atenção básica”. O psicólogo Leonardo Duart Bastos, do Grupo de Ouvidores de Vozes de Campinas, falou sobre a  mobilização e cuidado em uma perspectiva da educação popular. Ele ressaltou o trabalho que faz na cidade de Campinas, São Paulo.
Para finalizar o evento, Eduardo Villar Fonseca, médico psiquiatra da Raps do município falou sobre “Sociedade de Consumo e a Patologia do Excesso”. Segundo ele, o  volume interminável dos bens de consumo que a sociedade recebe, manipulada pelas malhas da publicidade imposta pela economia exacerbada do lucro, tem criado uma filosofia de acúmulo. “Raramente atingimos a satisfação, gerando comportamentos que automatizam o ser humano com uma constante atitude, muitas vezes neurotizada, de ganhar cada vez mais, ou endividar-se, para consumir e acumular. E viver permanentemente com a sensação de que sempre é preciso mais. Essa é a verdadeira meta da sociedade do lucro: gerar insatisfação”, finalizou. 
por Susana Souza

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897