CASSAÇÃO

Presidente da Câmara diz que pedirá cassação do prefeito por falta de respostas a ofícios

Por: João Oliveira | Editoria: politica | 20/06/2018 | Visualizações: 6911

Presidente da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, Marcelo de Morais - Foto de Rede Sociais

O presidente da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, Marcelo de Morais, afirmou que entrará com representação contra o prefeito Walker Américo Oliveira por ele não estar respondendo os ofícios de solicitação de informações a Casa. Segundo Marcelo, já são 94 ofícios que foram enviados e nunca tiveram resposta e que, assim que interarem 100 ofícios, ele ocupará a tribuna para pedir a cassação do prefeito. Todavia, Walkinho negou essa falta de retorno.
Ao Jornal do Sudoeste, o prefeito de São Sebastião do Paraíso afirmou que tem respondido a todos os ofícios de informações feitos pela Câmara, e que não acredita no número apontado pelo presidente da Casa, sendo que, conforme diz o prefeito, em relação a esse número apontado, “daria uma média de 10 ofícios por vereador; há semanas que tem há mais, há semanas que há menos, isso é rotineiro e depende da demanda. Os ofícios não podem ser respondidos aleatoriamente”, diz Walkinho. 
“Somos abertos ao diálogo, existem também ofícios de pedidos que de acordo com as condições estão sendo realizados ou já foram. Em nosso foco estão os grandes desafios da cidade conforme manifestei na última quadrimestral apresentada na Câmara, fui lá em busca do diálogo, disse que estou aberto a conversas para buscar soluções e sugestões para ajudar na reconstrução de nossa cidade, não só na estrutura física, mas também na saúde financeira do município”, destaca.
Ele menciona que entre essas ações está a “recuperação do INPAR, Santa Casa, salários dignos aos servidores, redução da dívida do município, busca pela UFLA e SESC e muitas outras ações já realizadas e que estão sendo feitas, mas não encontrei ressonância dessa proposta com o presidente da Câmara, vejo que essas demandas que ele manifesta seria facilmente ajustadas com diálogo e focando nossas energias na real reconstrução da cidade”, afirma. Walkinho disse que o anúncio do presidente para ocupar a tribuna e pedir sua cassação não o preocupa, já que, conforme enfatiza, “temos respondido a todos os ofícios e toda acusação tem o princípio do contraditório e ampla defesa”, completa.


A POLÊMICA
A polêmica foi levantada durante a reunião da Câmara quando vereadores comentaram quem têm encaminhado diversas solicitações ao prefeito, mas não têm obtido respostas. Durante fala do presidente, quando comentaram no plenário a respeito do andamento do consócio referente ao Aterro Municipal de São Sebastião do Paraíso, ele disse que faltava transparência do andamento do processo com a Câmara Municipal.
“Quando a gente questiona, passamos a ser os ruins da história. Segundo informações, Lavras paga R$ 510 por tonelada de lixo no consórcio deles; em Paraíso, fui buscar com prefeitos da região que eu tenho amizade informações de quanto será pago no nosso consórcio, já que aqui o município não nos fornece as informações solicitadas; esse valor será em torno de R$ 100 a tonelada. Dizem que nós não vamos às secretárias buscar informações, mas o que a gente quer é o preto no branco, mandamos ofícios e  não estão nos respondendo”, destaca Morais.
De acordo com o presidente, na próxima semana a Câmara deve interar 100 ofícios enviados e que não foram respondidos, e que ele só está aguardando este número para tomar as providências cabíveis.  “Na próxima semana interam 100 ofícios, se não forem respondidos, eu vou subir na Tribuna e pedir a cassação do prefeito. Ele não responde a essa Casa. Vamos requerer ao Ministério Público, isso é improbidade administrativa. Vou fazer denúncia formal”, completou.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897