GILBERTO AMARAL

Gilberto Amaral

Por: Gilberto Amaral | Editoria: brasil | 04/07/2018 | Visualizações: 837

Maria Esther Bueno - Foto de Reprodução

CACHOEIRA
O Brasil, gigante pela própria natureza, tem suas belezas, e não são poucas. Entre elas, várias e lindíssimas cachoeiras que encantam quem as conhece. No caso, quero citar o bandido Cachoeira, que nem sei onde está preso, mas que se abrir a boca vai complicar muita gente do Brasil e principalmente de Goiás. Vai ser uma segunda Lava Jato, que como eu já havia previsto, virou pizza. 


TÊNIS I
O torneio mais tradicional do mundo é o de Wimbledon. Onde a nossa saudosa Maria Esther Bueno (foto), que Deus levou recentemente, sagrou-se campeã por várias vezes, lá e em outros países. 


TÊNIS II
Para os tenistas, esse Grand Slam britânico é diferenciado em vários pontos: 
I. O piso é de grama, diferentemente dos outros torneios. 
II. Só se pode jogar de branco. 
III. Não é permitido patrocínio ou propaganda durante o torneio.


Tradição
Comer morangos com creme em Wimbledon é uma tradição desde 1877, seguida tanto por jogadores quanto por expectadores. Durante os jogos são consumidos 34 mil quilos de morango e 10 mil litros de creme.


Tênislionário
Continuando o assunto sobre o tradicional esporte, ele tem feito milionários sem limite os atletas que vencem os torneios de Grand Slam. E não é só isso. As empresas que patrocina os atletas que usam suas marcas nas roupas e tênis, ganha muita visibilidade e dinheiro. Por exemplo, Federer acaba de trocar a Nike pela japonesa Uniqlo, com um valor de 300 milhões em 10 anos.


Fato ou boato
Chegou-se a pensar que Wimbledon mudaria o horário de sua final por conta da coincidência com a final da Copa do Mundo. Mas ao que tudo indica não haverá alteração. A final do tênis será as 10h, horário de Brasília, duas horas antes da final do futebol. Quem viver verá.


Final musical
Para fechar com chave de ouro as finais de Wimbledon e da Copa do Mundo, Brasília terá uma final musical no Centro Cultural Banco do Brasil, no dia 15 de julho, com a internacional banda Jota Quest. Os ingressos já estão à venda.


Almofadinha
Antigamente o cavalheiro quando era bem vestido, como eu, era chamado de “almofadinha”. É um termo antigo que nem se fala mais. Mas no Brasil existe um “almofadinha” na expressão lídima da palavra: é o Pedro Gordilho.


Body
A Câmara dos Deputados sedia até o dia 8 de agosto, a exposição fotográfica Body, de Cláudio Macedo e Renata Machado. A mostra apresenta detalhes de cenas do dia a dia, ressaltando aspectos humanos, culturais e comportamentais. É uma homenagem ao corpo, veículo que permite experimentar o mundo em toda a sua complexidade. A mostra pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 17h, no Espaço do Servidor – Anexo II.


Congestionamento
Os telefones de Brasília para o Rio de Janeiro estarão congestionados hoje, para parabenizar o ex-diretor da Câmara e ex-ministro do TCU, que muito contribuiu para a mudança da capital em 1960, Luciano Brandão (foto), que completa seus bem vividos 92 anos com uma lucidez de menino. Cada um vive, primeiramente, como Deus quer. E a palavra de Deus é a final. Daqui vai o meu abraço, querido amigo Luciano.


ALLEZ LES BLEUS! 
Dizem que vitória ou derrota na Copa não muda a vida de alguém. Ledo engano. O atacante francês Kylian Mbappé, autor de dois gols contra a Argentina, transferiu seu prêmio pela classificação às quartas de final da Copa do Mundo a instituições de caridade. Um gesto individual do jogador que decidiu doar, além dos prêmios, o salário de € 20 mil euros por cada jogo vestindo a camisa dos “Bleus”. Se a França for às semifinais o valor da doação será de € 150 mil e na final, serão € 280 mil doados para diversas associações francesas.


LAVAGEM DA MADELEINE
Sob um sol de escaldar, Gilberto Gil (foto) canta hits e anima centenas de pessoas pelas ruas de Paris, no domingo. O artista foi o convidado da 17ª edição da Lavagem da Madeleine e terminou seu show com um grito de “Lula Livre”. O embaixador do Brasil na França, Paulo César de Oliveira Campos, também marcou presença no evento.


DE IMORTAL À ETERNA
Simone Veil (foto), imortal da Academia Francesa, grande figura política do século XX que legalizou o aborto na França em 1975, ícone feminista e sobrevivente do Holocausto, entrou para o Panteão de Paris, no dia 1º. Essa é a maior homenagem feita aos homens e mulheres que deixaram um legado na França. O templo abriga personalidades como Voltaire, Victor Hugo, Émile Zola, Alexandre Dumas, Pierre e Marie Curie.


 

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897