CRÔNICA HISTÓRICA DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO:

História da imprensa paraisense – Parte 6

Por: Luiz Carlos Pais | Editoria: cidades | 29/03/2017 | Visualizações: 182

- Foto de Reprodução

Entre os mais importantes periódicos de São Sebastião do Paraíso, no Sudoeste Mineiro, em meados do século 20, estavam os dirigidos pelo jornalista, músico e poeta João Borges de Moura, proprietário da gráfica e editora Jobormoura. Entre outros livros, essa histórica editora paraisense publicou “Coluna Partida”, do professor Antônio Roque Martins, generoso mestre-escola com quem o poeta José Paes, meu pai, foi alfabetizado e aprendeu a arte de escrever versos, ler o mundo social e sonhar por dias melhores. 
No final da década de 1920, na flor da juventude de seus 16 anos de idade, João Borges de Moura, que também assinava textos com o pseudônimo “João Daqui”, lançou seu primeiro e pequeno jornal intitulado A Chaleira, destinado aos leitores paraisenses que ansiavam com novos tempos, clima de inflexão histórica entre a Primeira Republica e a Era Vargas. Posteriormente, a partir dos meados da década de 1930, o jornalista protagonizou a trajetória de outros três títulos da imprensa local (Libelo do Povo, Diário da Tarde e Cruzeiro do Sul), dos quais nos ocuparemos na continuidade desta e das próximas crônicas dedicadas à história da imprensa da terra natal. 
Lançado em 14 de agosto de 1930, o Libelo do Povo teve ampla distribuição no Sudoeste Mineiro, como pode ser comprovado em vários jornais da região. Além de sua abrangência regional, famosos órgãos da imprensa nacional registram sua combativa travessia na seara da imprensa da época. Era então considerado um jornal importante na formação de opiniões conscientes para a mudança daqueles anos, também sendo muito editado, tanto do ponto de vista da qualidade de suas matérias e colaborações variadas, como na parte gráfica. Naquele tempo, era comum diferenciar a qualidade da impressão tipográfica e a composição artística de suas páginas, sendo os dois aspectos objetos de constantes elogios registrados por outros órgãos da imprensa. 
Em 16 de setembro de 1934, o jornal A Defesa, da cidade mineira de Oliveira, publicou nota para registrar o quarto aniversário de circulação do Libelo do Povo, referindo-se ao periódico como “brilhante colega que se edita em São Sebastião do Paraíso”. Nesse registro consta ainda que o prestigioso jornal dirigido por João Borges de Moura, era “uma das vozes mais autorizadas da imprensa periódica mineira, dada a diretriz criteriosa que lhe tem sabido imprimir o seu ilustre diretor, com o qual coopera brilhantemente um luzido corpo de colaboradores”. 
A trajetória de publicação do Libelo do Povo foi encerrada, nos primeiros anos da ditadura do Estado Novo (1937 – 1945), fase mais truculenta dos 15 anos de ditadura do Governo Vargas. No dia 10 de novembro de 1937, foi decretado um regime autoritário de inspiração nazifascista, aproveitando o clima de incerteza que precedeu ao início da Segunda Guerra Mundial. É preciso então contextualizar esse clima de instabilidade no qual decolou a imprensa paraisense rumo a sua maturidade jornalística e que também levou ao encerramento da publicação do periódico dirigido pelo referido jornalista.
Faltam ainda três meses para iniciar o Estado Novo, quando um artigo publicado no Libelo do Povo, assinado pelo advogado José de Souza Soares, foi transcrito no Diário de Notícias, do Rio de Janeiro, em 2 de julho de 1937. Esse artigo focalizava a provável candidatura de Armando Sales de Oliveira à presidência da República, após ter sido interventor e governador eleito de São Paulo. Mas a eleição prevista não se realizou em razão da implantação do referido período mais ditatorial do Governo Vargas.
Em meados do referido ano, ainda havia esperança de haver eleições democráticas e ex-governador paulista estava bem cotado no sudoeste mineiro. Esse foi o tema tratado no artigo publicado no combativo jornal paraisense. 
(...continua na próxima crônica)

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897