CURTAS

CURTAS EDIÇÕES 2226

Por: Redação | Editoria: cidades | 08/08/2018 | Visualizações: 2772

- Foto de Reprodução

REQUENTANDO
Em junho funcionários de uma empreiteira, de uma hora para outra estacionaram um caminhão no acostamento da rodovia MG 050 nas imediações do Posto da Polícia Rodoviária Estadual, em Paraíso. Retiraram material e estavam fechando o acesso a uma estrada municipal. Não fosse a pronta intervenção de vereadores, teriam fechado a mando do DEER. Gerou descontentamento. E não é que voltaram à tona com a mesma história. 

 

INSISTENTE
Na sessão da Câmara, nesta semana, a vereadora Cidinha Cerize comentou que a concessionária da estrada recebeu comunicado, tratar-se de acesso irregular, e que a prefeitura foi notificada do fechamento da estrada e terá para manifestar-se em 10 dias para manifestar-se. Aliás, manifestação contrária já foi feita. Conforme já foi dito, se quiser o DEER terá coisa muito mais proveitosa com o que se preocupar. 

 

POLÍTICA
A frase é do ex-governador de Minas Magalhães Pinto que um dia em declarou que “Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. E assim continua sendo. Quem observa o cenário político e as negociações sórdidas dos bastidores envolvendo partidos, lideranças e personagens, consegue observar como tudo é passageiro. Quem hoje está, amanhã pode não ser esteja. Quem era ontem, já não é mais hoje e ninguém sabe quem será amanhã. A situação ilustra muito bem como está sendo a política dos mineiros e seus partidos e partidários em de todos os gêneros e para todos os gostos e desgostos.

 

PROJETO MAIOR
O deputado federal Rodrigo Pacheco lutou muito para ser candidato a governador de Minas. Mudou de partido, assumiu a presidência do Democratas, se posicionou e passou pelas convenções do partido no domingo último. Na segunda-feira após reunir-se com os caciques tucanos e democratas, veio a renúncia das pretensões para disputar vaga ao Senado. Justificou ter sido escolhido com honra para contribuir com um projeto maior, que possa ser vitorioso. Como candidato ao governo estava em quarto lugar nas pesquisas.. 

 

ARQUIVOU
A 2º Promotoria de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais da comarca de São Sebastião do Paraíso comunicou a Câmara Municipal o arquivamento de denúncia feita pelo presidente da Casa Legislativa, Marcelo de Morais e assinada por outros seis vereadores, sobre suposto cartel de combustíveis praticados no município. A denúncia,  feita por meio de requerimento no dia 21 de maio, pediu providências para uma possível prática de cartel tendo sido constatado no município “coincidência” dos valores praticados por todos os estabelecimentos comerciais.

 

“DE FORMA EXPLÍCITA”
Mas conforme ofício assinado pelo promotor Rodrigo Colombini, em investigação preliminar, foi solicitado elaboração de análise técnica pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e, juntamente a outros documentos, não foi indicado um único revendedor de combustíveis em Paraíso que tenha se ajustado com outro, de forma explícita ou tácita, para fixação e elevação abusiva dos preços, com vistas para eliminar a concorrência, auferindo, assim, maiores lucros na revenda de seus produtos.

 

SURPREENDIDO
Ainda de acordo com o promotor, “sem a identificação dos possíveis integrantes do cartel, não constando informações de que haveria testemunhas ou provas documentais, sendo tal denúncia baseada em argumentos imotivados, não há como se divisar o necessário conluio subjetivo para configurar a cartelização no setor”. Marcelo Morais disse que foi surpreendido com o arquivamento, e disse ser “evidente a questão do cartel de combustíveis em Paraíso”.

 

EM 2006
Conforme havia prometido, o presidente da Câmara, Marcelo de Morais usou a tribuna para comentar sobre ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público contra ele, dois ex-presidentes daquela Casa e alguns funcionários que na visão do MP foram contratados irregularmente. Morais citou que em 2006 também foi instaurado inquérito tratando do mesmo assunto, e que o próprio Ministério Público julgou que a mera irregularidade na contratação de funcionários, que de fato trabalhavam, não autorizava a propositura de ação, que acabou sendo arquivada. Por que agora fala-se em irregularidade, questionou Marcelo.

 

EM VISITA
O reitor da Universidade Federal de Lavras (Ufla), José Roberto Soares Scolforo esteve em Paraíso segunda-feira. Veio acertar detalhes para o ato de assinatura da escritura do terreno que o município doou àquela universidade para a implantação de seu campus. Será na próxima segunda, dia 13, às 15 horas, onde será construído. Aproveitando sua estada em Paraíso ele pretende usar a tribuna livre na Câmara, e na terça feira reunir-se com líderes de bairro, posteriormente com empresários.

 

ZELANDO PELO NOME
Sobre a viabilidade e a vinda da Ufla professor Scolforo foi enfático ao afirmar que não estaria no município se o projeto não fosse viável e garantido e destacou que jamais colocaria o seu nome ou da instituição em dúvida. Segundo ressaltou é 100% garantido a vinda da Ufla ao município. Temos verba assegurada para iniciar e concluir o empreendimento, disse.

 

FALTAM RECURSOS?
Questionado sobre notícias dando conta de que universidades federais estariam enfrentando problemas financeiros, ele disse que não é o caso da Ufla, que tem mantido ritmo de crescimento e, em um momento histórico para a Universidade, ela realizada sua primeira expansão foram do campus de Lavras. “Realmente está faltando dinheiro para as universidades, esta é a mais pura verdade. Mas estamos mantendo o nosso ritmo de crescimento, aumentei o número de bolsas, não aumentamos o valor da alimentação dos estudantes, não demitimos funcionários terceirizados e continuamos construindo”, disse. 

 

DEBAIXO DO SOVACO
Professor Scolforo disse que anda com projetos debaixo do braço e não fica preso ao orçamento que o Ministério da Educação. Corro atrás de emendas de bancadas, vou a todos os ministérios e sou persistente e estou o tempo todo insistindo e ganho muito não, mas num dado momento consigo vencer barreiras. Somos uma das raras universidades que está verdadeiramente crescendo”, explica.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897