PAIACAN

Paiacan é sepultado em Paraíso: PC abriu inquérito para apurar o caso

Por: João Oliveira | Editoria: policia | 14/04/2017 | Visualizações: 877

- Foto de Reprodução/Facebook

Oswaldo Antônio da Costa, de 46 anos, mais conhecido como Oswaldinho Paia-can, morreu na madrugada de quarta-feira (12/4). Ele chegou ser internado na Santa Casa de São Sebastião do Paraíso, segundo informações com um quadro clinico agravado. A princípio a versão inicial é  que ele  teria sido vítima de agressão ao reagir a ação de ladrões. A um policial, Paiacan disse ter levado "um murro na boca do estômago". A PM foi chamada para registrar uma briga entre dois homens no Jardim Maria Lúcia, no sábado, momento em que Paiacan teria se aproximado e contado o caso, mas segundo a PM ele não quis registrar boletim de ocorrência. O Jornal do Sudoeste teve acesso a outra versão onde que consta que ele de fato foi agredido.
Em continuidade a ocorrência, um dos envolvidos foi conduzido à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde ficou internado sob observação e o outro conduzido à Delegacia de Polícia Civil. Apesar do caso ter sido aparentemente encerrado, Oswaldo teria passado mal na madrugada de domingo e teve que ser conduzido à UPA e, posteriormente, à Santa Casa, onde veio a falecer na madruga de quarta.
Conforme o subtenente Luciano, as informações de que Oswaldo teria falecido chegou a conhecimento da PM recentemente. "Circularam boatos de que a morte dele teria relação com essa briga, mas não se pode afirmar isso, tanto que o caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Não se sabe ainda como aconteceu esse envolvimento dele nesta briga, que era uma festa de aniversário", ressaltou o policial.
O Jornal do Sudoeste teve acesso à outra versão. Segundo relatos, era realizada uma festa de crianças e um homem, não convidado, quis entrar com seu filho e foram impedidos. O homem teria chamado um amigo que estaria com uma faca, e retornaram ao local para tirar satisfações. Os dois foram desarmados e teriam apanhado.
Paiacan passava por acaso pela rua e tentou apaziguar os ânimos, mas teria recebido socos e chutes dos dois homens. Alegou que não queria atendimento médico, pois teria sofrido apenas escoriações.
A suposição é que motivado por um dos golpes sofridos, uma das costelas de Paiacan foi quebrada e perfurou seu fígado, causando-lhe hemorragia. "Paiacan passou pelo local errado, na hora errada, não tinha nada com a história, mas pode ter sido confundido como participante na festa", disse uma fonte ao Jornal do Sudoeste.
Paicã era conhecido e estimado em São Sebastião do Paraíso. Foi sepultado na tarde de quarta-feira no Cemitério da Saudade. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897