SÃO TOMÁS DE AQUINO

Secretária fala sobre demanda reprimida e providências tomadas em São Tomás

Por: Selma Braia | Editoria: cidades | 19/05/2017 | Visualizações: 1455

Secretaria Municipal de Saúde Ariane Aparecida Bergamo Pimenta Nascimento - Foto de Selma Braia

Em entrevista ao Jornal do Sudoeste a secretária municipal de Saúde, Ariane Aparecida Bérgamo Pimenta Nascimento relatou que quando assumiu a Secretaria em São Tomás de Aquino alguns médicos especialistas tinham reduzido o número de atendimentos e outros não estavam atendendo mais. Disse também que encontrou uma demanda “reprimida” de consultas e exames o que significa uma grande fila de espera o que motivou e motiva muitas reclamações dos usuários.
Com esta realidade na área da saúde foi necessário a contratação do trabalho de um médico “regulador” Dr. Maik Lucarine Bueno para priorizar os atendimentos mais graves e sendo preciso, solicitar uma nova avaliação do paciente. Para tentar solucionar o problema a secretária explicou que foram realizados mutirões para atender as pessoas que há tanto tempo estavam esperando por uma solução. A exemplo, aconteceram nos sábados 6 e 12 de maio mutirões de oftalmologia com a parceria da ElloClinic e ADHASB. Com isso mais de 200 consultas oftalmológicas foram realizadas que estavam na fila de espera. “Este está sendo o primeiro passo para solução das demandas reprimidas que encontrei, quando assumi o cargo em 1º de janeiro deste ano”, disse Ariane.
A secretária salientou: “Hoje estamos com um atendimento mensal no município, de 80 consultas de cardiologia, 40 de urologia, 48 de dermatologia, 50 de vascular, 70 de ginecologia obstetrícia, 30 de pediatria, 100 de ortopedia, 80 de psiquiatria, 40 de oftalmologia e estamos providenciando o credenciamento de um neurologista”.
Com relação a Farmácia de Todos afirmou que existe um complicador com relação aos medicamentos (responsabilidade do Estado). O município já devia ter recebido pelo menos o primeiro ciclo, sendo que são três ciclos de medicamentos a serem entregues durante o ano, e até o momento a Farmácia de Todos não recebeu nada. Com esta situação a Prefeitura e a Câmara Municipal pediram uma licitação de urgência para a compra de medicamentos básicos para atender a população.  
Os exames laboratoriais, explicou Ariane, no contrato firmado em 2014 constam apenas 156 tipos de exames. Com esta realidade exames que não constam neste contrato não têm como ser pagos. Desta forma segundo a secretária de Saúde foi aberto um novo credenciamento de mais 300 tipos de exames laboratoriais para atender as necessidades dos munícipes.
Outro problema em questão diz respeito ao Raio X do Pronto Atendimento. Desde julho de 2016 que não estão sendo realizados os exames, devido ausência de médico responsável técnico. Já foi providenciada toda a documentação do RT e encaminhada para a Vigilância Sanitária. A secretária disse que está aguardando resposta.

GRÁFICA E EDITORA DR LTDA

  • Av. Monsenhor Mancini, 212 - Sala 1
    Centro - São Seb. do Paraíso, MG
    CEP: 37950-000
  • E-mail: jornalsudoeste@yahoo.com.br
  • Website: www.jornaldosudoeste.com.br
  • Telefone: (35) 3531.1897