Cultura

"Na manjedoura", uma crônica de Clarice Lispector para o Natal

João Oliveira • 10-12-2019 • 921

Na manjedoura estava calmo e bom. Era de tardinha, ainda não se via a estrela. Por enquanto o nascimento era só de família. Os outros sentiam, mas ninguém via. Na tarde já escurecida, na palha cor de ouro, tenro como um cordeiro refulgia o menino, tenro como o nosso filho. Bem de perto, uma cara de boi e outra de jumento olhavam, e esquentavam o ar com o hálito do corpo. Era depois do parto e tudo úmido repousava, tudo úmido e morno respirava. Maria descansava o corpo...

O Trágico Adeus

Ely VIeitez Lisboa • 10-12-2019 • 922

Despedida é sempre algo trágico. Como uma perda sem volta. Eles vieram para ficar conosco por pouco tempo. Seus donos, Bia e Antônio, pessoas queridas, iam se mudar de Boa Vista, em Roraima, para Porto Seguro, na Bahia. Os bichinhos, duas cachorras, três gatas e um galo ficariam conosco até eles alugarem uma casa e preparar alojamento adequado para todos. E assim aconteceu. Chegaram, de avião, em caixas especiais. Acostumaram-se rapidamente. Só que a demora foi...

Campanha de Natal Acissp irá sortear mais de R$ 22 mil em Prêmios

João Oliveira • 05-12-2019 • 1016

A Campanha de Natal Acissp já está acontecendo, e este ano deve fazer 86 pessoas muitos felizes. Além de uma moto zero quilometro, que será sorteada em 11 de janeiro de 2020, a Acissp também irá sortear 85 vales-compra com valores entre R$ 130 e R$ 1 mil. Juntos, os prêmios totalizam mais de R$ 22 mil. Além disto, a partir deste sábado (7/12), o comércio passa a atender em horários especiais para que ninguém perca a oportunidade de participar da campanha....

Quando Dezembro chegar

Fernando de Miranda Jorge • 04-12-2019 • 761

Quero estar preparado para fazer as minhas promessas de uma vida mais saudável. Correr menos, agarrar menos e deixar a vida me levar. Quando dezembro chegar, quero programar com planejamento, tudo no mês de festas e, a partir do primeiro dia do ano novo, recomeçar. Ser outra pessoa, comigo e com os outros. Mas antes, ainda no último mês do ano, quero participar ativamente das festas, porque em dezembro, só festividades ou a preparação para elas: antes e depois....

Academia Paraisense de Cultura “A música, divina música”

Conceição Ferreira Borges • 30-11-2019 • 1112

O Dia do Músico é comemorado em 22 de novembro, em homenagem a Santa Cecília, padroeira dos músicos. Na noite de 6 de novembro foi realizada belíssima homenagem a músicos que brilharam com seus talentos e emoções, em nossa cidade.A mesa foi composta pelos acadêmicos, presidente André Luiz Mirhib Cruvinel, secretário Clarindo Anacleto de Pádua Neto, tesoureiro Rômulo Aguiar Generoso, e a educadora  Nilma Borges Pimenta... 

Direito de errar

Fernando de Miranda Jorge • 29-11-2019 • 953

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro. Evita o aperto de mão de um possível aliado. Convence as paredes do quarto e dorme tranquilo, sabendo, no fundo do peito, que não era nada daquilo... É como na "Prece de Experiência": ensina-me a pensar no outro e ajudá-lo, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando, com modéstia, a sabedoria que acumulei e que penso ser uma lástima não passar adiante...

Mude…

Redação • 28-11-2019 • 747

Editais “Minas de Culturas Populares” vão investir R$ 2,5 milhões em projetos culturais

Redação • 27-11-2019 • 777

As mais diversas formas de expressão da cultura popular mineira ganham mais reconhecimento e fomento por parte da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult). Neste fim de semana a pasta lançou, em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, os três editais “Minas de Culturas Populares”, com inscrição disponível a partir desta segunda-feira (25/11). Juntos, eles representam um investimento...

A fábula das aptidões

Ely VIeitez Lisboa • 23-11-2019 • 797

A Fábula é um gênero literário aparentemente simples, um apólogo ou uma narrativa alegórica em prosa ou em verso, da qual se tira uma lição de moral. Esopo (grego, VI a.C) e Fedro (latino, 15 a.C.- 50 d.C.) foram recriados magistralmente, em verso, pelo imortal La Fontaine. Há quem, de forma inocente, ache que a Fábula é um gênero literário infanto-juvenil, historinhas para criança. Ledo engano! Mesmo que as personagens...

Avanço na era da informação

Fernando de Miranda Jorge • 22-11-2019 • 970

A era da informação trata-se de um período inaugurado no final do século XX, referente à dinamização da tecnologia da informação pelo mundo. A era da informação, ou era digital, é um termo utilizado com frequência para designar o avanço da tecnologia advinda da Terceira Revolução Industrial e que reproduziu, na difusão de um ciberespaço, um meio de comunicação informatizada e pela Internet...

As famílias,

Redação • 19-11-2019 • 1244

Brigagão e Alcântara, profundo respeito e gratidão  sempre serão poucos, diante do muito que recebi! Tornar-me acadêmico, em um momento importante de minha vida. Participar das reuniões e sodalícios da Academia Paraisense de Cultura como membro efetivo cadeira número trinta do saudoso irmão de alma, Antônio Carlos Pinheiro de Alcântara, sucessor de Pedro Alcântara, é bem mais do que privilégio, é uma honra...

Leia Mulheres: O peso do pássaro morto de Aline Bei será próxima obra discutida

João Oliveira • 18-11-2019 • 1187

O clube Leia Mulheres de São Sebastião do Paraíso irá discutir em seu próximo encontro a obra "O peso do pássaro morto", da autora brasileira Aline Bei. Livro de estreia, Aline chegou a ganhar o prêmio São Paulo de Literatura na categoria melhor livro do ano de 2018 e, deste então, a obra vem ganhando repercussão, tornando-se sucesso de público e crítica.  O encontro acontece no próximo dia 14 de dezembro...

A hora íntima

Ely VIeitez Lisboa • 16-11-2019 • 1161

Há textos que parecem ter vida própria. Fazem parte do nosso Inconsciente e, de repente, nos vêm e nos possuem com uma força da qual não conseguimos fugir. Eles surgem nos sonhos, nas vigílias, ou, simplesmente aparecem como ondas repetidas, que voltam sempre, inexoravelmente. Aconteceu com o poema  A Hora Íntima, de Vinícius de Moraes, que me fez uma visita da qual não consegui escapar...

Ode aos suicidas

Ely VIeitez Lisboa • 11-11-2019 • 1256

A notícia trágica veio de manhã, pelo telefone. O amigo suicidara à noite. Encontraram-no morto. O tempo pôs-se de luto, cinzento e triste. O sol não saiu, fez um frio de inverno úmido. Pensei na sua mãe idosa, estupefata diante do acontecido. Não sabia o que fazer com o absurdo nas mãos vazias. Os filhos não deveriam morrer antes dos pais. É uma incoerência de Cronus, uma inversão inaceitável...

Preservação fonte hidromineral

Fernando de Miranda Jorge • 06-11-2019 • 802

A fonte em questão deverá, finalmente, voltar a ser autêntica, com a água jorrando para a população e para os turistas em sua forma primitiva, natural e medieval. Há que se exigir das autoridades e da população - esta orientada e conscientizada - a preservar, sem o olhar apenas mercantilista, a absoluta proteção de nossas águas minerais. Exigindo ainda - esta por conta do DNPM (Departamento Nacional da Produção Mineral) - das empresas de extração e de produção...

Finados

Redação • 02-11-2019 • 825

Leva-nos a uma reflexão. O imprevisível é a certeza do futuro que nos aguarda. No despertar das ilusões, nós passamos, o inexorável chega sem avisar e nos arrebata. A pessoa acorda de manhã e a noite está sendo velada. Finados, doces e amargas recordações, lágrimas muitas vezes rolam, lembranças difíceis de serem apagadas, saudades e dores contidas, no final se libertarão em infinita paz...

A última colheita

Ely VIeitez Lisboa • 02-11-2019 • 814

Sempre acontecem mortes inesperadas e prematuras, de gente famosa. Embora isso aconteça muito, o fato nos leva a fazer algumas reflexões. A imprensa escrita já veiculou questionamentos insólitos a pessoas importantes, sobre "o que você gostaria ainda de fazer, antes de morrer". As respostas foram variadas, algumas inteligentes, outras óbvias. Na realidade, ninguém está pronto para a última viagem....

Finados

Redação • 02-11-2019 • 1269

São Sebastião do Paraíso

Redação • 30-10-2019 • 807

Só uma brincadeira

Fernando de Miranda Jorge • 30-10-2019 • 800

É muito mais fácil saber com quem brincar do que se desculpar depois. Esse negócio de brincadeira com quem não se conhece é muito difícil. O tipo da brincadeira nem sempre agrada a todos. É difícil. Brincar? Só com quem não morde. Brincadeira tem limites. Há pessoas que gostam de fazer brincadeiras com outras, mas não aceitam que brinquem com elas. É assim: escolher as brincadeiras e as pessoas para brincar...

As boas orquestras e seus talentosos bateristas

Nelson de Paula Duarte • 28-10-2019 • 1336

Musicalmente falando, sinto falta de grandes orquestras a abrilhantar bailes Brasil afora, tão comuns até a década de 1970. Depois foram minguando. Raramente são vistas hoje em dia, até mesmo em emissoras de tevê, como a dos maestros Luiz Arruda Paes, na Tupi, Zezinho, no SBT, Zácaro, na Bandeirantes, que marcaram época, sem contar Maestro Chiquinho que se...

A depressâo divina

Ely VIeitez Lisboa • 26-10-2019 • 1339

Tento imaginar Deus com uma infinita depressão diante do mundo moderno. Ou de sempre? É claro que Ele, na sua onisciência, já previra isto. Mas os seres humanos extrapolaram. É algo insólito. É certo que Criador fez os homens para serem bons e perfeitos. A intenção era reta, a receita boa, os objetivos óbvios: deveriam ser os senhores do Universo, cuidadosos, cheios de generosidade, fraternos, retos e íntegros...

Cotidiano

Redação • 25-10-2019 • 978

Oficina de Teatro Sebastião Furlan encerra festividades com a peça Roque Santeiro

João Oliveira • 24-10-2019 • 1746

Encerrando as comemorações dos 25 anos da Oficina de Artes Cênicas Sebastião Furlan, o grupo apresentará nos próximos dia 16 e 17 de novembro a peça teatral “Roque Santeiro”, do dramaturgo Dias Gomes. Lançada na década de 60, a peça, cujo o título original é “O berço do herói”, foi adaptada para a televisão em 1985 e obteve grande êxito de crítica e público...

As Vezes me sinto poesia...

Redação • 23-10-2019 • 1369

O Hino da Cidade e seu povo

Fernando de Miranda Jorge • 23-10-2019 • 1076

Canta, canta, Jacuí, o seu hino, ora bolas! Toda cidade tem seu hino, por que não nossa querida Jacuí? Ele existe. Através dos tempos, as sociedades se organizaram em torno de símbolos que as integravam. As raízes de um povo es-tão em sua cultura, sua língua, seus hábitos, seus costumes e seu hino. A sensação de ter, pertencer é algo intrínseco ao ser humano. O elo, que permeia...

A face oculta

Ely VIeitez Lisboa • 19-10-2019 • 829

O termo "boutade", do francês, é muito rico em significados. Um deles é um achado, uma sentença de vários sentidos. Um dia desses, ao assistir a um filme, no início citava-se um pensamento de Mark Twain, pseudônimo do escritor norte-americano Samuel Longhome, famoso, principalmente pelas obras As Aventuras de Tom Sawyer e As Aventuras de Huck-berry Finn...

Toque-se ...

Redação • 16-10-2019 • 849

O Hino da Cidade e seu povo

Fernando de Miranda Jorge • 16-10-2019 • 848

Canta, canta, Jacuí, o seu hino, ora bolas! Toda cidade tem seu hino, por que não nossa querida Jacuí? Ele existe. Através dos tempos, as sociedades se organizaram em torno de símbolos que as integravam. As raízes de um povo estão em sua cultura, sua língua, seus hábitos, seus costumes e seu hino. A sensação de ter, pertencer é algo intrínseco ao ser humano...

Raciocinar

Redação • 15-10-2019 • 1178

Isso é coisa de maluco! Imagine se a moda pega. é humanamente impossível deixar de dar palpite por algo presenciado ou não! Sempre foi assim e assim deve ser. Será que temos esse direito? Quanta pretensão! Bom senso está fora do nosso alcance. Prevalece o inconsciente coletivo e o nosso...