AUMENTO PREÇOS

Preços de legumes e frutas disparam, com aumentos acima de 100%

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Comércio | 20-02-2022 04:24 | 659
Cenoura custava no início do ano R$ 3,00, está custando R$ 9,29, aumento de mais de 200%, a banana prata custava em média R$ 3,50, está custando R$ 10,29, aumento de 160%
Cenoura custava no início do ano R$ 3,00, está custando R$ 9,29, aumento de mais de 200%, a banana prata custava em média R$ 3,50, está custando R$ 10,29, aumento de 160% Foto: Divulgação

Vários fatores contribuem para haver inflação alta, sendo principais, os problemas climáticos, baixa produção, alta demanda, pandemias, conflitos sociais, guerras, falta de credibilidade de governantes, falta de competência do ministro da Economia, ganância de atravessadores e outros.

Esses flagelos que provocam inflação alta, são responsáveis na queda da renda de quem está trabalhando, aposentados, pensionistas, faz aumentar o desemprego, a pobreza, fome e desarmonia social.  Inflação alta é bom para especuladores e atravessadores.

Está sim, infelizmente, acontecendo no Brasil uma inflação altíssima, principalmente se tratando da alta de preços dos insumos e, consequentemente de produtos alimentícios. Observando e constatando o clamor dos consumidores quanto o aumento do custo de vida no Brasil, nesta semana o JS fez levantamento de preços de alguns legumes e frutas, sendo estes os mais usados pelos consumidores.

O preço do quilo da batata que custava no início deste ano de 2022 em média R$ 4.00 -, nesta quinta feira (17/2) está custando em média R$6.50 -, um aumento de mais de 50%. Todos os produtos que estão sendo mencionado os preços, as datas são correspondente ao início deste ano até nesta data de 17 de fevereiro.

Abobrinha comum que custava em média R$ 4.50 está custando R$ 6.99 -, aumento de 70%, o quilo de vagem custava em média R$ 12.00, está a R$ 17.49 -, um aumento de mais de 40%. Cenoura custava em média R$ 3,00 atualmente é vendida a R$ 10,29 -, aumento de mais de 200 %, chuchu custava em média R$ 3.50 está por R$ 8.39 -, um aumento de 130 %. Pepino caipira que custava em média R$ 4.00 -, saltou para R$ 8.29 -, aumento de mais de 100%, beterraba em média era vendida por R$ 3.50 -, está custando R$6.69, aumento de 90%, repolho custava em média R$R$3.50, está custando R$ 6.99 -, um aumento bem dizer de 100 %. Banana prata custava em média R$ 3.50 -, está custando R$ 9.29, aumento de mais de 160%.

Esta preocupante constatação destes aumentos de preços somente de alguns legumes e frutas levantados pelo JS, serve de alerta as autoridades competentes do Brasil para conter ou debelar a alta inflacionária, não só dos legumes e frutas, mas também alta de inflação na maioria absoluta dos produtos que compõem a cesta básica, combustíveis, gás de cozinha, autopeças, vestuários e outros produtos e serviços de primeira necessidade de consumo.