• Dos Leitores •

Espiritualidade e saúde

Por: Redação | Categoria: Do leitor | 26-03-2022 05:11 | 482
Foto:

Um assunto instigante é a correlação entre a espiritualidade do ser humano e a condição de saúde do seu corpo físico. Seria possível, que a prece ou a fé que se tem em um Ser Superior, possa trazer a cura para o corpo físico?

Ressaltamos que abordamos o tema sem indicar uma religião específica, ou mesmo o ateísmo e o agnosticismo, e voltamos a análise tão somente para a interlocução humana com a divindade.

Podemos dizer que a origem da medicina teve forte viés espiritual, pois no início da humanidade, com a formação da sociedade tribal, os “médicos” eram os Xamãs, os Sacerdotes ou Curandeiros. Daí surgia a invocação de Deuses e Espíritos para que pudessem interceder na cura de determinado membro da tribo.

Com o passar dos tempos e a evolução da medicina, que revela inovações tecnológicas constantes e a descoberta de novos medicamentos, temos o desenvolvimento do modelo biomecânico de tratamento, ampliando sobremaneira a nossa qualidade e tempo de vida.  

Contudo, a temática é sempre resgatada e ganha maior importância quando passamos por situações de graves doenças e de terminalidade da vida.

Existem estudos, inclusive seculares, que abordam este tema. E de fato, ficou comprovado que pessoas que praticam qualquer tipo de religião, ou mesmo agnósticos, tendem a se recuperar de doenças graves em maior proporção daquelas que não creem em qualquer tipo de Energia Superior. Também, estas pessoas, quando em tratamento meramente paliativo, se mostraram mais receptivas quanto a aceitação da morte, tendo maior conforto no final de suas vidas.

Ainda, constatou-se que os médicos que possuem algum tipo de espiritualidade causaram maior empatia em seus pacientes, e consequentemente, tornaram o tratamento proposto mais humanizado. Exemplificando, um médico que conhece a religião de seu paciente, sabe dizer qual alimento lhe é permitido ou vedado, ou qual tratamento de saúde pode ser a ele indicado e em quais dias da semana. Tais informações podem ser obtidas no Manual de Assistência Espiritual e Religiosa Hospitalar, editado pelo Grupo de Trabalho Religiões e Saúde, elaborado pela Pastoral da Saúde com a participação de várias entidades de diversas crenças religiosas.

Portanto, foi possível detectar que as questões espirituais na relação médico-paciente, trazem de fato, maior humanização ao tratamento. Mas qual seria a relação entre a espiritualidade do paciente e do médico com a cura em si? Existe cura através da fé? É uma reflexão, que na prática, talvez poucos possam viven-ciar, ou não! Você crê? Eu creio! Creias também! Amém.
Tulio Marcio Colombarolli