MARCAS BRASILEIRAS

Sebrae alcança feito inédito e figura entre as 10 marcas brasileiras mais fortes

Ranking que avaliou 1.700 empresas brasileiras considera a relevância da marca e do negócio, além da sinergia entre os produtos e serviços na experiência ao consumidor
Por: Redação | Categoria: Brasil | 15-06-2022 01:48 | 233
Foto: Arquivo

No ano em que completa 50 anos, o Sebrae alcançou mais um importante marco na sua trajetória ao ter sua marca avaliada entre as 10 mais fortes do Brasil, ao lado de players como Nubank, Ifood, Tramontina, O Boticário, Americanas e Magazine Luiza. O BAV é o maior e mais tradicional estudo sobre marcas no mundo e mensura o vínculo emocional com os consumidores. Essa conquista, de acordo com especialistas, resulta da relevância do Sebrae enquanto guardião das micro e pequenas empresas e por sua rápida digitalização e adequação às necessidades do segmento durante e após a pandemia.

No Brasil, o ranking avaliou 1.700 marcas brasileiras a partir de quase 17.000 entrevistas realizadas entre outubro e dezembro de 2021. O estudo mensura a força das marcas e o nível de “share of heart”, capturando tanto marketing inputs quanto a resposta do consumidor final. A pesquisa considera 48 atributos dentre as dimensões de diferenciação, relevância, estima e familiaridade – como responsabilidade social, originalidade, progresso, dinamismo, confiança, utilidade e valor agregado. O estudo é uma realização da ISTOÉ Dinheiro, com desenvolvimento da TM20, BAV, WPP e Superunion.

O fundador da consultoria TM20 branding, Eduardo Tomiya, explica que esse é o resultado da dimensão do Sebrae e do papel de apoio ao segmento durante a pandemia. “O Sebrae possui uma das marcas mais fortes no Brasil. Esse é um belo reconhecimento de uma marca que já era conhecida, mas aparentemente está sendo mais relevante na vida das pessoas. É uma espécie de devolutiva a tudo que a instituição tem entregado como grande parceira dos pequenos negócios”, afirma o especialista. A comparação foi realizada com empresas cujas marcas tradicionalmente são muito fortes, como bancos, cervejarias e redes varejistas.

“Esse é o fruto do nosso trabalho de caminhar lado a lado com os pequenos negócios”, destaca o presidente do Sebrae, Carlos Melles. “Pela primeira vez o Sebrae entrou nesse ranking e já apareceu com essa performance entre os TOP 10. Esse é um grande marco, sobretudo no ano do cinquentenário, e o mérito é de todo o Sistema Sebrae. Essa conquista é uma referência em nossa história e já indica potencial de futuro do Sebrae”, completa Melles.

Esta edição da pesquisa demonstrou claramente que, após a pandemia, as pessoas estão mais conscientes do seu papel da sociedade, ao trazerem valores relacionados à responsabilidade social apareceram como muito relevantes. Outro ponto alto, segundo Tomiya, é que o digital trouxe muitas empresas da nova economia, pois quebraram-se algumas barreiras de entrada que antes eram muito fortes. “O Sebrae é, por natureza, assistencial, enquanto guardião das micro e pequenas empresas, e ainda conseguiu rapidamente reinventar os atendimentos e seguir o caminho da digitalização”, finalizou o especialista.

Critérios do ranking
Os critérios para a elaboração do ranking das marcas mais fortes, a partir do resultado da pesquisa do BAV englobam dois critérios essenciais: a diferenciação, quanto a marca captura dos 48 atributos da pesquisa e a relevância, o quanto a cultura da marca é relevante na vida dos consumidores. A partir destas duas dimensões do estudo houve o ranking das marcas brasileiras mais fortes.
(Ass. Imprensa SEBRAE-Minas)