APC

QUESTÃO verde II

Por: Fernando de Miranda Jorge | Categoria: Cultura | 11-05-2022 00:01 | 1053
Fernando de Miranda Jorge (1)
Fernando de Miranda Jorge (1) Foto: Arquivo

Os desafios da consciência ambiental. O Marketing verde em questão. Como começou tudo isso? Com o aparecimento da globalização, o mundo ficou mais integrado, unindo as pessoas, empresas e o mercado produtivo. Como consequência desse fato, houve o aumento do consumo, fazendo com que a poluição e o desperdício também aumentassem, face à constante retirada dos recursos naturais.

Aí, amigo, é aquecimento global, efeito estufa e das diversas catástrofes naturais. Mas, e o homem do campo? E o pequeno produtor? O roceiro, para nós interioranos? Onde ficam? Eles produziam. Eles conservavam, com simplicidade. Mas, foi o tempo em que a união fazia a força do campo.

Com tudo isso, hoje, nem produção, nem conservação. Ou melhor, com tantas exigências, com o produtor obrigado a adotar medidas sustentáveis, visando benefícios ao meio ambiente, a preocupação passou a ser o foco qualitativo diante do mercado, tanto nacional como internacional. Modificações nas legislações, mudanças na maneira de pensar e agir da sociedade. Diante de tudo isso, indaga-se: em que grau o marketing verde é resultado de uma conscientização ambiental? Só produzir, sem se preocupar com a qualidade, não tem jeito.

E, para isso, é preciso investir muito e quem não tem condições, deixa correr solto? Correndo riscos de fiscalizações, notificações e até de perder tudo? Mas é assim que funciona em países subdesenvolvidos como o nosso, que tem tudo para ser corretamente político, mas não o é.

É preciso rever conceitos. Hoje quem produz com qualidade e segue as leis de posturas municipal, estadual e federal, a rigor, não tem o retorno devido. Todo dia é um bom dia para fazer mudanças. Não espere a seca, a chuva, a geada para rever conceitos. Quem não revê conceitos pode perder chances, se decepcionar, não aproveitar, se arriscar demais.

Não deixa de ser um desafio. E desafio é bom. A questão ambiental é de prevenção, e prevenção é sinônimo do princípio de precaução.

O direito ambiental é o instrumento a ser utilizado para prevenir, impedir que ocorram danos e degradação ambientais.

Vamos pensar nesse direito ambiental que atua antes ao dano ou prejuízo e determina medidas para impedir estas ocorrências. Lei é lei.

Fernando de Miranda Jorge
Acadêmico
Correspondente da APC
Jacuí/MG
fmjor31@gmail.com