APC

TODA MADRUGADA é de manhã

Por: Fernando de Miranda Jorge | Categoria: Cultura | 18-05-2022 08:51 | 434
Fernando de Miranda Jorge
Fernando de Miranda Jorge Foto: Arquivo

É de manhã/ É de madrugada/ É de manhã/ Não sei de mais nada. Isto é para o cantor e compositor baiano "Caetano Veloso". Para nós outros, sei que vou esperar o sol sair, brilhar e aquecer o dia e depois ir por aí numa caminhada ou numa volta pela cidade.

É! Aqui nas terras das gerais, as madrugadas e as manhãs são frias e de frio cortante. Enroscamo-nos em cobertores, se ainda deitados em nossos quartos. Por isso as caminhadas ficam para mais tarde, neste 2022 com frio chegando de mansinho, mas intenso de maio a julho, tipicamente jacuiense.

Ainda bem que não é aquele frio que entupia as torneiras com o congelamento da água. Ainda bem não são as geadas constantes que encobriam os telhados das casas, as pétalas das rosas das roseiras bem cuidadas pelo jardineiro Boanerges lá da Praça Presidente Vargas e liquidavam os cafezais. Sim, a Jacuí de tempos remotos cultivava belas plantações de roseiras, hoje raras, e produtivas fazendas de café.

Bastava entardecer e o céu avermelhar-se e pronto, podia-se dar ao recolhimento, "Ele", o frio, vinha de rachar e de doer os ossos. O clima de Jacuí é bom, mas nessa época é gelado.

A cidade é carente de área verde e de um parque florestal, com predomínio de vegetação para diversos propósitos e um deles, além da preservação da natureza, uma aclimatação saudável entre frio temperado com calor, chuva, melhoria do ar, que é a prioridade destes ambientes. E assim, contribuiriam para o bem-estar da população. 

Fernando de Miranda Jorge - Acadêmico
Correspondente da APC
Jacuí/MG
fmjor31@gmail.com