HISTORIADOR

Namorados através dos Tempos

Por: Sebastião Pimenta Filho | Categoria: Cultura | 11-06-2022 05:32 | 192
Casa de Julieta, em Verona, Itália
Casa de Julieta, em Verona, Itália Foto: Reprodução

Aproximando o inverno, nada como passar momentos juntos com seu dileto par assistindo a um filme.

Dentre inúmeros poetas e escritores que retrataram o amor com tanta intensidade, está William Shakespeare, em Romeu e Julieta.

Para quem acredita no amor verdadeiro, recomendo rever o filme “Cartas para Julieta”. O pal é Verona a cidade formosa da história de Romeu e Julieta.

Cartas de todo o mundo, que chegam, ainda são fixadas no mural na Casa de Julieta. E um grupo de secretárias voluntárias de Julieta, é quem responde as cartas de pessoas pedindo conselhos amorosos.

E uma das cartas escritas em 1950 de uma jovem que se apaixonou por um rapaz italiano em sua juventude, mas deixou escapar a oportunidade, volta a Verona para tentar resgatar a sua antiga paixão. Será que ela o encontrará?

Segundo as secretárias de Julieta, pegar as cartas não é pegar moedas na fonte dos desejos. Como esta carta de Maria, vindo de Portugal:

“Meu namorado descartou-me depois de tantos anos de namoro, o que faço?

Resposta: “Amiga leitora, como diz o velho ditado, “antes ser flor esmagada do que o pé que pisa”.

Aqui vai um recado para você. Por qualquer motivo que esteja sofrendo, o tempo é o melhor conselheiro para qualquer situação. Não julgue, deixe o tempo trazer a resposta. Decepção não mata, ensina a viver.

Outro filme para pessoas mais maduras (que vai ao fundo da alma), é em “Em algum lugar do passado”, com uma trilha musical encantadora.

A todos namorados e casais, votos de feliz união e boas expectativas vindouras.

Sebastião Pimenta Filho - membro do Conselho  Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural

Casa de Julieta, em Verona, Itália
Cartas no mural da casa
Estátua de Julieta
Modo de congratular entre namorados (1930)
Correio Elegante (1930)