JACUÍ

CASA MUSEU das coisas

Por: Redação | Categoria: Do leitor | 06-07-2022 05:48 | 687
Foto: Reprodução

O pensador baiano, Ismael Santana Bastos, em frase curta, decretou: "Preserve. Cidade sem memória apaga sua história". É, aqui entre nós, Jacuhy/Jacuí ainda tem muita história e precisa salvaguardar sua memória, o quanto antes. Um espaço voltado para a arte, cultura e antiguidade.

Seria o nosso Museu, a casa das coisas. Falamos do prédio da Casa da Cultura na Praça Presidente Vargas, no   primeiro piso, onde abrigou por muitos anos a ex cadeia pública. Local ideal para dar início imediato ao sonhado Museu de Jacuhy.

Matéria-prima para compor tem de sobra, apesar do desaparecimento de muitas peças. Museu ou Centro de Memórias Históricas do conhecimento ainda de muitos jacuienses. Antigos modernos eternos, resgate de uma memória deixada de lado, jamais esquecida.

Simples assim: Dar partida a um projeto sem arrojo, sem gasto, sem mão de obra especializada que requer a implantação de um museu. Ainda, sem depender de aprovação de outro poder ou instituição. Apenas organizar o amontoado de coisas memoráveis existente do antigo moderno, para conhecimento da juventude de hoje e lembrança dos antigos de ontem.

O Espaço está pronto, vamos vitalizá-lo? Com a palavra as autoridades competentes entre elas as que gostam e desejam o bem para nossa cidade.  

Fernando de Miranda Jorge
Acadêmico
Correspondente da APC
fmjor31@gmail.com / Jacuí/MG