JACUÍ

AS MENINAS DA CIDADE e da roça

Por: Fernando de Miranda Jorge | Categoria: Cultura | 13-07-2022 04:18 | 122
Fernando de Miranda Jorge
Fernando de Miranda Jorge Foto: Arquivo

A famosa dupla caipira Tonico e Tinoco cantou e encantou que "as mocinhas da cidade são bonitas e dançam bem"! Pois bem, a diferença acabou. E faz tempo, se é que existiram. Mais certo é pensar que o que faltava eram oportunidades. Estamos nos referindo às mocinhas da "roça".

Passado recente, as diferenças eram notadas no falar, no trajar, na postura, na formosura, nas habilidades, nos costumes. E essa situação se estendia até mesmo no campo sentimental, de tal forma que os namoros, os flertes, mais singelos não acontecia como hoje em dia.

E o que houve? Nada de extraordinário, hoje é um trânsito normal, é um vai e vem de lindas e singelas "moçoilas da roça", confundindo-se com as da cidade. Bem arrumadas, sorrisos bonitos, conversas desinibidas, agradáveis, atualizadas e participativas em tudo, normais sem restrições. Tudo igual e o contrário é verdadeiro, ou seja, as mocinhas da cidade, tudo aconteceu naturalmente.

Isso se chama progresso, desenvolvimento intelectual, cultural e social das mocinhas, com acesso a todas as novidades da moda, dos meios de comunicação, de locomoção, das redes sociais dando-lhes condições plenas e em nível de igualdade irrestrito. E não é que as da cidade vão para a roça? Casa de campo finais de semana, e temporadas?

É cultura, é crescimento, é modernidade que chegou a todas. É lapidação da matéria da melhor qualidade na melhor forma. Ah, só não pode perder a originalidade nas encruzilhadas da vida. É essa originalidade que faz a diferença e nota-se quem tem razão e quem conhece bem.

A responsabilidade da transformação e do progresso fica por conta dos pilares da Saúde, Educação, Meios de Comunicação, Transportes qualificado e por que não, do trabalho especializado, do emprego, empreendimento e querer vencer na vida.

Hoje, não há ilusão. Ilusão é combustível de perdedores. Você, mocinha da "cidade" ou "roça ou da "zona rural" hoje falado pode, se acredita que pode!

"Et Voilà Tout"!

Fernando de Miranda Jorge
Acadêmico - Correspondente da APC
fmjor31@gmail.com
Jacuí/MG