COMPETE

ACISSP sedia reunião do Programa COMPETE Minas

Reunião realizada quarta-feira, 24 de janeiro, apresentou o programa, suas diretrizes e exigências para liberação de recursos não reembolsáveis para as empresas mineiras que se habilitarem.
Por: . | Categoria: Cidades | 27-01-2024 04:58 | 499
Foto: Divulgação

A ACISSP (Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso) foi sede de reunião da Subsecretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo de Minas Gerais com empresários locais. O titular da pasta, Bruno Araújo, apresentou aos empreendedores o programa Compete Minas, de apoio e fomento à inovação das empresas mineiras.

O Compete Minas é um programa do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) que tem, entre seus objetivos, aumentar a competitividade das empresas mineiras, fortalecer cooperativas, startups e faculdades, impulsionar a interação entre universidades, empresas e Governo, desburocratizar o apoio e acelerar o ecossistema de inovação e gerar mais emprego e renda de qualidade para o povo mineiro.

Os projetos aprovados receberão recursos não reembolsáveis, ou seja, que não precisam ser pagos. O repasse é feito pelo Governo de Minas Gerais e tem, entre seus pilares, a busca pela inovação e pelo aumento de competitividades das empresas mineiras.

Durante a apresentação do projeto, o subsecretário Bruno Araújo destacou os principais pontos do programa, os pontos exigidos, projetos elegíveis e forma de enquadramento dos projetos e propostas de empresas, faculdades e startups. O Compete Minas é dividido em três segmentos: execução diretamente pelas empresas mineiras, relação entre universidades e empresas mineiras, que já estão com editais abertos, e, no segundo momento do projeto, a atração de novas empresas para Minas.

Podem participar do programa empresas mineiras de qualquer setor e tamanho, cooperativas que desenvolvam novos produtos, serviços ou processos, Instituições Científicas e de Inovação Tecnológica (ICT) que façam pesquisas em parceria com empresas, e startups de qualquer setor. A principal exigência é que o CNPJ solicitante seja de Minas Gerais.

Ao todo serão R$ 125 milhões disponíveis para captação de empresas, faculdades e startups. Os valores máximos a serem liberados estão vinculados ao rendimento anual do empreendimento e varia de R$ 200 mil a R$ 4 milhões por CNPJ.

Serão apoiados projetos de inovação em produtos, serviços e/ou processos de todas as áreas do conhecimento, com incentivo especial às áreas da cadeia produtiva do azeite, vinho, leite e café; cadeia de biocombustíveis; hidrogênio (H2) como fonte de energia, energias renováveis; cadeia produtiva do lítio, nióbio e terras raras; imunobiológicos e biofármacos; inteligência artificial e IoT e comunicação 5G/6G.

Os editais estão disponíveis na página da Fapemig e os projetos podem ser apresentados até o dia 17 de abril de 2024.

"Essa aproximação do Governo de Minas Gerais com o setor produtivo, de inovação e com as faculdades e universidades é fundamental. O incentivo financeiro com recursos não reembolsáveis pode ser o diferencial que empreendedores de nossa região precisavam para alavancar seus negócios. Um ponto importante da reunião realizada na ACISSP foi a presença da UFLA, instituição de ensino conceituada que pode contribuir para a elaboração e execução desses projetos, visto ter o ICT indicado", analisou o presidente da ACISSP, Dr. Matheus Colombaroli.

O empresário interessado em saber mais sobre o Compete Minas pode procurar a ACISSP para receber informações e orientações para montagem da proposta. (Assessoria de Imprensa ACISSP/CDL)