CURTAS EDIÇÃO 2787

Curtas

Por: Redação | Categoria: Cidades | 03-02-2024 04:56 | 133
Foto: Arquivo

Condenado
Em acatamento a Ação Civil Pública de Responsabilidade por ato de Improbidade Administrativa, a juíza Elisandra Alice dos Santos Camilo, da 2.ª Vara Cível da comarca de São Sebastião do Paraíso condenou o ex-deputado, ex-prefeito Rêmolo Aloise a ressarcir os cofres do município em R$ 2.171.729,39 valores a serem acrescidos com correção monetária e juros de 1% ao mês desde a época da citação. A condenação inclui a suspensão de seus direitos políticos por oito anos. Decisão que cabe recurso para instância superior. 

Afastados
A ação teve origem em denúncia feita pelo SEMPRE – Sindicato dos Servidores Municipais do Município que impetrou representação contra Reminho, informando que ele teria editado atos que afastaram diversos servidores grevistas de suas funções, além de narrar outras irregularidades. A greve foi devido à falta de pagamento de seus salários. Alguns foram colocados à disposição, e afastados continuaram recebem seus salários. 

Músicas e danças
A Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso após férias legislativas terá sua primeira sessão ordinária nesta segunda (4/2). Na pauta, dentre novos projetos está o que “dispõe sobre proibição do uso de músicas e danças com palavras de baixo calão e letras que estimulem a prática de crime, apologia ao sexo ou uso de drogas nas instituições de ensino”, autoria do vereador Pedro Delfante. 

Preservar
O vereador justifica como objetivo do projeto, “preservar a finalidade da escola como veículo de formação e educação de crianças e adolescentes, afastando-os da influência de composições que possam interferir negativamente em seus comportamentos”. Outro projeto de Delfante “proíbe o acesso de crianças e adolescentes a estabelecimentos que comercializem produtos com conotação sexual ou erótica”.

Multigênero
Dentre novos projetos, está o que “dispõe sobre proibição da instalação exclusiva de banheiros multigênero ou unissex em estabelecimentos públicos e comerciais no município de São Sebastião do Paraíso”, autoria do vereador presidente, José Luiz das Graças. “Esta proposição se fundamenta em princípios e valores culturais, sociais e, especialmente, na preservação da segurança e privacidade dos frequentadores desses espaços”, pontua José Luiz.

Iluminação
Em postagem feita em redes sociais, o prefeito Marcelo Morais anunciou que neste sábado (3/2) terá início a mudança no sistema de iluminação de “mais de 26 praças e pontos do município que precisam ser revitalizados”. Começa pela Praça Comendador João Pio de Figueiredo Westin (Santa Casa), e na sequência Praça Comendador João Alves (Fonte), Praça São José, Nossa Senhora Aparecida, Comendador José Honório (matriz), da Saudade, Olegário Maciel, e daí em diante. Conforme disse, no máximo em três semanas o serviço “estará tinindo”.

Revitalização
Ao iniciar sua postagem, Marcelo Morais disse que seria iniciada a reforma de todas as praças. Respirou e corrigiu, afirmando ser a reforma da iluminação, o que é digno de aplausos, afinal o visual da cidade se tornará mais alegre, e haverá mais segurança, reivindicação das mais recorrentes da população, inclusive aqui pelas páginas do “JS”. Para “tinir” mais ainda, o ideal é que junto à bem vinda iluminação, se proceda a revitalização total, do maior número possível de praças em termos de paisagismo, ajardinamento, etc, etc, etc ...

Judiciário 
O ministro Dias Toffoli, do STF, suspendeu o pagamento da multa de R$ 3,8 bilhões (valor que ainda resta a pagar do total de 8,5 bilhões) imposta à empreiteira Odebrecht após o acordo de leniência firmado no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. A suspensão ocorre após um pedido feito pela nova controladora do grupo, a Novonor.

MEMÓRIA PARAISENSE
No dia 3 de fevereiro de 1999 (há 25 anos), 31 jovens empreendedores compõem a primeira turma da Escola Técnica de Formação Gerencial (ETFG). Com metodologia do Sebrae, baseada em modelo austríaco, oferecia o ensino médio junto ao curso técnico em Administração. Sua entidade mantenedora, a Acissp, e seu presidente Ailton Rocha de Sillos, foram determinantes para a vinda da escola. Sua primeira diretora foi Vilma Vieira Mião Oliveira. A inovadora escola teve suas atividades descontinuadas em 2016.