INTERNET

Uso da internet por crianças deve ser monitorado

Promotor de Justiça Casé Fortes defendeu em palestra, nesta sexta (22), educação e vigilância por pais e responsáveis
Por: Redação | Categoria: Tecnologia | 23-05-2020 10:20 | 475
Foto de Reprodução

Educação e vigilância. Pais e responsáveis devem estar atentos a essas palavras para orientar crianças e adolescentes em relação ao uso da internet. Essa é a principal forma de proteger esse público de crimes de pedofilia cometidos virtualmente, segundo o promotor de Justiça Casé Fortes.

Ele participou, sexta-feira (22/5), da palestra “O combate aos crimes de pedofilia: segurança digital para crianças e adolescentes”, transmitida pelo canal da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) no YouTube.

A atividade integra a Semana de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, solicitada pela deputada Delegada Sheila (PSL), que preside a Frente Parlamentar Mista Juntos Contra a Pedofilia. A ALMG focou neste ano em ações on-line, por causa da pandemia de Covid-19.

Durante o isolamento social, aumentam as denúncias de pornografia infantil

Casé Fortes, que é coordenador do Movimento Todos contra a Pedofilia e curador da Comarca da Infância e da Juventude de Divinópolis (Centro-Oeste de Minas), destacou que esse período de pandemia exige ainda mais atenção de pais. Isso porque, assim como os adultos, crianças e adolescentes também tendem a ficar mais tempo na internet durante o isolamento social.

Essa exposição elevou, por exemplo, o número de denúncias de crime de pornografia infantil no Brasil, pelo canal de denúncias da Safernet, em 108% em abril deste ano, se comparado com o mesmo mês de 2019. A Safernet é uma ONG de promoção e defesa dos direitos humanos na internet no País.

Casé Fortes enfatizou que uma de cada cinco crianças que usam a internet já foi assediada por pedófilos. Outro dado que apresentou mostra que três de cada quatro crianças estão dispostas a compartilhar informações pessoais na internet. Apesar disso, afirmou que proibir o uso da internet não é o melhor caminho.

Conversa franca - Para o promotor, pais e responsáveis devem orientar crianças e adolescentes sobre o uso seguro da internet a partir de uma conversa franca. De acordo com ele, valem para o mundo digital as máximas “não conversar com estranhos” e “olhe com quem você anda”. Além dessa orientação, é preciso também fiscalizar o que estão vendo e postando e com quem conversam.

“Mais do que um direito, é um dever dos pais, um ato de amor. Não pode haver senha para pai e mãe”, afirmou Casé Fortes. Ele acrescentou que não se deve falar em privacidade na internet para menores de 18 anos perante seus pais.

Ofertas tentadoras para crianças

O coordenador do Movimento Todos contra a Pedofilia enfatizou, ainda, que o mundo virtual apresenta ofertas tentadoras para crianças e adolescentes. Pedófilos sabem como conseguir atrair a atenção desse público.

Muitos, conforme contou, fingem ter a mesma faixa etária para ganhar a confiança de crianças e adolescentes, conversam sobre assuntos de interesse deles, fazem elogios e oferecem jogos eletrônicos. Abrem um canal de conversas, o que pode evoluir para pedidos de fotos íntimas e chantagens.

“A venda de pornografia infantil é uma realidade que existe há muitos anos. Criminosos podem vender imagens fabricadas e furtadas da gente. Cuidado então ao publicar foto de filhos nas redes sociais” alertou.

O promotor também alertou para a existência de associações internacionais que defendem a pedofilia e da Deep Web, parte da internet que não é acessada por programas comuns, ficando oculta ao grande público, usada também por esses criminosos. Outro fato que tem merecido atenção, conforme relatou, são grupos de WhatsApp voltados para crianças com ofertas de jogos eletrônicos.

Outra palestra – Ainda nesta sexta (22), às 15 horas, interessados na temática podem acompanhar pelo canal da ALMG no YouTube a última atividade da semana de combate à pedofilia. A palestra vai abordar o atendimento integral às vítimas de violência sexual.

(Ascom ALMG)