ESPAÇO SAÚDE

Mitos e verdades sobre uso de antidepressivos

Por: Redação | Categoria: Saúde | 08-06-2022 09:02 | 480
Dr. Luiz Gustavo Guedes - Psiquiatra
Dr. Luiz Gustavo Guedes - Psiquiatra Foto: Reprodução

Uma das maiores dúvidas para quem está buscando um Médico Psiquiatra é sobre as medicações, em especial os Antidepressivos.

Primeiro é preciso dizer que tais medicações são prescritas comumente por profissionais médicos que atuam desde a atenção primária até por especialistas, sejam eles da área da psiquiatria ou não.

Os antidepressivos são usados para tratar tanto a ansiedade quando a depressão, de acordo com o perfil de cada paciente e o que ele está sentindo. Infelizmente o uso de tais substâncias no Brasil é banalizado e sem critérios, o que leva a prescrições mal indicadas e consequentemente sintomas colaterais importantes, criando assim uma má reputação a este tipo de tratamento durante os anos.

Pois bem, dito isso, existem alguns mitos e verdades importantes que todos nós precisamos saber antes de iniciarmos este tipo de tratamento, visto que no mercado estão disponíveis várias substancia diferentes e algumas delas podem causar efeitos colaterais indesejáveis em pessoas suscetíveis.

Reuni abaixo algumas perguntas e dúvidas que corriqueiramente são feitas e que podem ajudar a entender melhor sobre o assunto.

Antidepressivos viciam?
As medicações antidepressivos não causam dependência, mas algumas, caso forem suspensas de forma abrupta, podem causar importantes sintomas de retirada. Por isso é orientado sempre conversar com seu médico antes da suspensão para que, dependendo da medicação, seja feito um desmame que irá evitar tais sintomas. Outro fato comum é suspender o tratamento antes do tempo previsto e com isso retornar os sintomas ansiosos e depressivos, que as vezes podem ser confundidos com dependência ao medicamento. O que vicia são drogas ilícitas e álcool, onde o usuário suspende a realização de suas atividades ou as realiza com dificuldade para viver em torno do uso.

Antidepressivos engordam?
No geral não, porém algumas medicações desta classe, em especial as mais antigas, são exceções e podem sim engordar. É importante o prescritor entender quais os efeitos de cada uma e indicar da forma correta para que o paciente não abandone devido ao ganho de peso. A ansiedade e a Compulsão Alimentar são as grandes responsáveis pelo ganho de peso caso não tratadas da forma correta.

Antidepressivos causam impotência?
Sim. Podem causar diminuição da libido e até impotência, porém atualmente existem medicações que não causam este efeito, e são normalmente indicadas para homens jovens com vida sexual ativa. O que acontece muito é que paciente perde a libido devido aos sintomas da própria depressão ou ansiedade, ainda não tratadas ou tratadas de forma insatisfató-ria. Neste caso observa-se uma melhora da impotência após um certo tempo de tratamento ou adequação do tipo de remédio.

Antidepressivos causam acne?
Não existe relação direta entre acne e tratamento com antidepressivos, mas pode acontecer naqueles que ganham peso ou alteram o padrão alimentar após o início de tratamento, retornando o apetite e com ele ingerindo alimentos que possam causar tal problema.

Antidepressivos causam queda de cabelo?
Sim, pode acontecer, em especial com algumas medicações específicas usadas para depressão. É importante que o prescritor pesquise com seu paciente se existe tendência disso acontecer e indique uma classe de medicação que não causa queda capilar direta.

Antidepressivos causam perda de memória?
O mais comum para a perda de memória são as medicações erroneamente associadas com os antidepressivos, como por exemplo os benzodiazepinicos. Os antidepressivos por si só causam muito pouco ou nenhum déficit de memória, já a depressão ou a ansiedade não tratados podem ser prejudiciais e dificultar guardar ou relembrar informações. É importante o prescritor investigar perda de memória prévia, em especial em idosos com ou sem demência, para que escolha bem o tipo de antidepressivo, evitando assim certos tipos de medicações que causem qualquer piora neste sentido.

Antidepressivos causam enjoo?
Sim, em algumas pessoas é comum que certos antidepressivos causam náusea, em especial no começo do tratamento. A boa notícia é que ao longo do tempo (até 3 ou 4 semanas) este sintoma desaparece. Pode ser utilizada medicação contra enjoo neste período.

Espero que este pequeno resumo tenha sido útil. Quer saber mais informações sobre tratamentos, medicações e doenças?

Visite @drluizgustavo guedes no Instagram e continue acompanhando nossa coluna Espaço Saúde aqui no Jornal do Sudoeste. Até a próxima.

Dr. Luiz Gustavo Guedes
Médico Psiquiatra
CRM/MG 63277
RQE 50446