FURTOS

Carreta com transformadores furtados é apreendida na zona rural de Paraíso

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Polícia | 25-07-2022 13:35 | 1217
Foto: Reprodução

Treze transformadores de energia elétrica que eram transportados em uma carreta, foram apreendidos numa operação policial na tarde de terça-feira (19), na zona rural de São Sebastião do Paraíso. Segundo informações havia registro de uma empresa de transportes, que os transformadores avaliados em R$ 500 mil, teriam sido produto de furto.

A sala de operações da Polícia Militar recebeu denúncia de movimentação suspeita de caminhões em uma fazenda, com solicitação para que policiais comparecessem ao local, onde a Patrulha Rural encontrou um veículo Scania com carreta conduzindo os transformadores.

“O solicitante achou estranho ao chegar à sua residência encontrar um caminhão, uma carreta um veículo particular e quatro pessoas”, o que o levou acionar a Polícia Militar.

O motorista de uma transportadora disse que segunda-feira (18), de manhã, recebeu a determinação para se deslocar com a carreta para São Sebastião do Paraíso onde seria carregada em uma empresa que habitualmente presta serviços. Funcionários lhe indicaram para que encostasse em um local onde foram carregados os transformadores, e informaram que seriam levados para uma fazenda.

Ainda de acordo com o motorista, ele foi acompanhado por dois funcionários da empresa onde carregou os transformadores e a carga seria descarregada por um caminhão “Munk”.  No local já havia um caminhão e um veículo pequeno.

A fazenda fica nas proximidades do Clube Seniors, foi arrendada recentemente, mas segundo a proprietária o contrato ainda não teria sido assinado.

Levantamento feito pela Polícia Militar constatou que os materiais que estavam na carreta seriam produto de furto/roubo. Conforme registro de uma empresa de transportes e logística, a carga teria saído do Estado de Santa Catarina e foi interceptada por ladrões no Estado de São Paulo.

Foram apreendidos 13 transformadores, sendo sete grandes, três médios, três pequenos e quatro caixas de aço. A carga é avaliada em R$ 500 mil. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar responsabilidades.