ARCO ÍRIS

Grupo Arco Íris retoma atividades no Hospital Gedor Silveira no dia 6

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Saúde | 03-08-2022 15:42 | 236
Trabalho voluntário foi iniciado há mais de 20 anos e reúne um grupo de mulheres para trabalhos assistenciais
Trabalho voluntário foi iniciado há mais de 20 anos e reúne um grupo de mulheres para trabalhos assistenciais Foto: Reprodução

O Grupo Arco Íris retomará suas atividades no Hospital Gedor Silveira na próxima segunda-feira,6 de agosto. O anúncio foi feito pela presidente da organização voluntária, Natália Maria de Sousa Oliveira Ladeira que confirmou ser este mais um gesto de doação realizado pelas integrantes do grupo. A intenção é manter o propósito inicial em se trabalhar ações assistenciais e atender pessoas e famílias carentes.

Segundo a presidente, entre algumas ações, o grupo promove bazar e bingo beneficentes, tudo advindo de doações, cuja renda é convertida, dentre outros, em fraldas geriátricas, kit higiênico, kit roupas e kit de bebês, doados às alas do SUS da Santa Casa de Misericórdia, CTI, UTI, neonatal, berçário, pediatria e maternidade, valendo destacar a efetiva participação da Santa Casa de Misericórdia, maçonaria, empresários, colaboradores e da sociedade paraisense.

Conforme explica Natália, os trabalhos desenvolvidos pelas voluntárias consta a promoção de bazar e bingos beneficentes. “Trabalhamos com materiais oriundos de doações, cuja a renda é revertida e convertida para atender a quem mais necessita”, descreve. Com a renda obtida é feita a aquisição de fraldas geriátricas, kit higiênico, kit roupas e kit para bebês entre outros.

Ela comenta que agora os trabalhos e benfeitorias também serão estendidas para o Hospital Gedor Silveira. “Temos aqui também pessoas necessitadas e vamos atuar de mãos estendidas para receber e doar”, completa.

HISTÓRICO
O grupo Arco Íris iniciou seus trabalhos no ano 2.000. Idealizado pela voluntária Helena de Carvalho Figueiredo, esposa do médico Glauco Joaquim Rosa de Figueiredo, que também se notabilizou por seu trabalho humanitário e benemérito. Trata-se de uma associação de pessoas que têm por objetivo o trabalho estritamente voluntário, sendo de natureza filantrópica, sem restrições de crenças religiosas, nacionalidade, raça, cor, filiação partidária, posições ideológicas e filosóficas.

O trabalho é voltado a prestar assistência aos doentes hospitalizados, em especial aos menos favorecidos, lhes proporcionando um pouco de alento, conforto e esperança.

A sua denominação foi inspirada na lição “Os Gansos Selvagens”, extraído do livro “Sabedoria em Parábolas”, do professor Felipe Aquino. A iniciativa revela a parceria harmoniosa e a força da amizade de seus componentes.

Demonstra o elo entre os profissionais da saúde, os pacientes e seus familiares, atuando em conjunto para levar aos enfermos a autoestima, mostrando que findo o tratamento, a vida há de lhes apresentar alegre e colorida, tal qual o arco-íris. Resume-se em fenômeno natural que simboliza renovação, esperança, e é o elemento de ligação entre o céu e a terra. Por isso a expectativa e a esperança de dias melhores.