JORNADA ENEM COC

Professor do Colégio Paula Frassinetti é convidado para a Jornada ENEM COC

Por: Redação | Categoria: Educação | 16-11-2022 14:55 | 1989
Foto: Reprodução

O Sistema COC de Ensino selecionou professores de todo o país para fazerem parte da Jornada ENEM COC 2022, uma programação de aulas com conteúdos especiais sobre o Exame Nacional do Ensino Médio. Entre todos os professores de Ciências da Natureza, com ênfase em Física, do Brasil, o professor Rafael Paschoini de Oliveira, o Rafão, do Colégio Paula Frassinetti, foi escolhido para ministrar as aulas dessa matéria das Exatas.

A aula está disponível na plataforma do COC e quem quiser assisti-la, basta apontar a câmera do celular para o QR code ao final da entrevista.

Como foi o convite feito pela equipe pedagógica do COC?
Eu fiquei sabendo que o COC estava selecionando professores das escolas parceiras para gravar essas aulas do ENEM do Jornada COC 2022. Fiz a inscrição e fui selecionado. Foi muito rápido. Conversei com o pessoal do COC em uma sexta-feira e no sábado seguinte já fui gravar em São Paulo.

O que você sentiu ao representar o colégio Paula Frassinetti e a cidade de São Sebastião do Paraíso?
Ter a oportunidade de representar o colégio e a nossa cidade de São Sebastião do Paraíso, primeiro foi uma responsabilidade grande, deu aquele frio na barriga. Depois, confiante que eu estava preparado, que poderia dar conta do recado, eu me senti muito orgulhoso, fiquei muito alegre. Acima de tudo, foi muito bacana ter essa possibilidade de representar a cidade. Apesar da responsabilidade, foi muito gratificante.

A aula que você gravou abordou quais temas da Física?
A aula que eu gravei para o Jornada COC 2022 abordou os principais temas, os temas mais recorrentes do ENEM: energia e suas modalidades. Eu também falei sobre ondulatória, assunto que apareceu bastante nas últimas edições. Então eu fiz uma breve explanação desses conteúdos e depois resolvi dois exercícios de cada desses temas.  

Quais assuntos da Física são os mais prováveis de estarem no ENEM deste ano?
Além desses dois assuntos que eu abordei na aula da Jornada COC 2022, - energia e ondulatória - creio que circuitos elétricos, por exemplo, podem aparecer e é importante o aluno ter consciência de como resolve o exercício, como se trabalha. Acredito que ótica, refração da luz, reflexão total são assuntos bem possíveis. Além da parte introdutória que eu passei na aula do COC, propriedades dos fenômenos ondulatórios e algo relacionado à termodinâmica, calorimetria, todos os processos envolvendo calor, energia térmica, acho que são temas possíveis de figurar na prova.

Quais foram suas maiores dificuldades na hora da gravação?
Para ser bem sincero, a maior dificuldade foi tentar deixar minha letra bonita na mesa digitalizadora (risos). Minha letra não ficou tão legal, mas mudamos o esquema de resolução dos exercícios e deu tudo certo. Na gravação em si, foi muito tranquilo, eu fiquei até surpreso. Gravei rápido. Acho que, com a pandemia, a gente se habituou a falar para uma câmera, então foi como se estivesse fazendo uma aula ao vivo para o colégio.

Fazer parte da Plataforma do COC, com uma aula autoral, aumenta sua responsabilidade como professor?
Ser professor, assim como qualquer profissional, que busca fazer sempre o certo, o seu melhor, a excelência, é uma responsabilidade muito grande. E ter uma aula gravada na plataforma de um sistema de ensino como o COC, que está por todo o Brasil, é muito mais responsabilidade.

Deus nos guia nas palavras, na forma de tocar nas palavras, nos temas. Embora a gente já conviva com essa responsabilidade diariamente em nossas aulas, de sempre levar o melhor para o aluno, de levar a aula de forma simples, para facilitar o entendimento, a compreensão, na Jornada COC 2022, fazer a aula foi uma baita responsabilidade, ainda mais porque o tempo era curto para passar o conteúdo. Mas eu acredito ter parâmetros porque eu sempre tive professores muito bons. Deus deu essa responsabilidade para que eu pudesse testar o meu limite, para ver até onde eu posso chegar.

Dar aula, ser professor, já é a maior das responsabilidades.

Qual a importância da preparação adequada dos estudantes?
Tem uma frase do Abraham Lincoln, que é mais ou menos assim: Se eu tivesse 10 horas para cortar uma árvore, eu passaria 8 horas afiando meu machado. Então a preparação na vida é tudo, não só para uma prova, não só para o ENEM, mas para tudo que a gente busca como bons resultados, a gente tem que ter preparo. O aluno tem que estar ciente que há uma possibilidade muito grande, pois ele tem tudo na mão, o acesso à informação é muito fácil. Ele tem que ter consciência que se houver boa preparação, tem chances de entrar no curso e na faculdade que quiser.

Entao, a preparação é essencial e o ENEM requer um preparo, da mesma forma que todos os outros obstáculos que esses jovens irão enfrentar. É preciso ter foco para se chegar ao resultado almejado.

Como estudar melhor Física?
Para estudar a Física, não basta resolver exercícios. Você precisa de conhecimento de toda a teoria que envolve o fenômeno que você está estudando. Se você se aplicar ao estudo da teoria do fenômeno, a dificuldade será bem menor.

Como uma disciplina em que os conteúdos vão se interligando, se o aluno perder uma parte inicial do conteúdo, enquanto ele não pegar o início da teoria, terá problemas pelo resto do tempo de estudo. Isso porque de nada adianta saber apenas a fórmula e achar que na hora da prova é só substituir os dados que vai resolver a questão. Para que ele consiga um resultado plausível, ele precisa saber porque cada coisa está ali. Estudar Física não e decorar fórmula. Requer muito estudo, muita leitura sobre do fenômeno e da teoria que envolve o fenômeno.

Agora, aula bem dada é a minha função. Mas de nada adianta se o aluno não estiver atento. Eu preciso de uma aula bem assistida. E o último pilar desse tripé: o aluno tem que estudar.

Nem sempre a matéria que você leciona atrai a atenção dos alunos. Contudo, eles adoram sua aula, suas explicações. Qual o segredo?
Eu não sei. Apesar de saber que Física não é matéria fácil para os alunos, eu sempre tento trazer o fenômeno da forma mais simples possível, usando a realidade do aluno, a linguagem do aluno. Procuro, da melhor forma possível, contextualizar a matéria e estar acessível ao aluno para que ele possa fazer as perguntas necessárias. O que também ajuda bastante é a organização do conteúdo, da linha de raciocínio para deixar a matéria bem fluida.

Agora, o que conta muito é que eu adoro dar aula. Estar na sala de aula é muito prazeroso. Eu curto a minha aula, eu me divirto com a minha aula. Quando estou na sala, eu estou ali para o aluno. Acho que o aluno percebe a minha empolgação e começa a prestar um pouco mais de atenção.

Quem são seus ídolos na vida pessoal e na profissional?
Na minha vida, eu tive grandes exemplos de seres humanos. Como exemplo de retidão, de procura pelo melhor, de ajudar ao próximo, de buscar fazer o máximo, fazer sempre diferente, eu tenho em minha mãe, Lucimary Paschoini. Ela é a pessoa que mais me inspira na minha vida.

Entre as pessoas famosas, o Ayrton Senna sempre teve uma postura, uma dedicação que eu sempre gostei pelo foco que ele tinha. A gente deveria procurar seguir esse foco, essa imersão que ele tinha.

Agora, eu tive um professor que, se não fosse por ele me despertar para o magistério, eu acho que sozinho eu não iria conseguir. O Professor Rildo Fernandes Borges foi quem me mostrou o caminho e e um norte para minha vida profissional.

Aponte a câmera do seu celular para assistir à aula de Física do Professor Rafão.