PRESTAÇÃO DE CONTAS

FECOM realizou prestação de contas do exercício 2022

Reunião aconteceu no último dia 27 de maio e contou com a presença dos diretores, professores e pessoas da sociedade paraisense
Por: . | Categoria: Educação | 03-06-2023 07:26 | 1464
Reprodução
Reprodução Foto:

A FECOM, Fundação Educacional Comunitária, entidade mantenedora da Libertas Faculdades Integradas, realizou no dia 27 de maio, reunião de apresentação do balanço patrimonial e demonstrativos contábeis e financeiros do exercício 2022. O encontro teve a presença de professores, conselheiros, componentes da comunidade acadêmica e membros da sociedade civil e entidades da cidade, como os diretores da Cooparaiso, Luiz Sérgio Marques (presidente) e Paulo Guiraldelli.

Durante a reunião foram apresentados os relatórios das atividades realizadas por cada área, demonstrando toda a atuação institucional junto à comunidade da região onde a fundação atua, em especial pelas ações da Libertas Faculdades Integradas.

Na sequência foram apresentados os números relativos ao exercício 2022 da Fundação. Essa etapa contou com a participação da contadora da instituição, Sandra Lia dos Santos e do auditor Paulo Antônio de Carvalho, da empresa AUDIPAC Auditoria e Consultoria Ltda, contratada pela FECOM para fazer o trabalho de análise independente, das contas da entidade.

"A FECOM é uma fundação educacional e tem o compromisso primordial da transparência, que é o alicerce da instituição. Fizemos pela primeira vez uma prestação de contas aberta à toda a sociedade paraisense e regional. Demos publicidade ao ato e expusemos aqui o resultado de todas as ações desenvolvidas no ano passado. Ao assumir a presidência do Conselho Diretor coloquei como condição sine qua non essa clareza da gestão. Nosso trabalho agora é buscar potencializar o que está dando certo e corrigir o que precisa ser corrigido para fortalecimento da FECOM", analisou o presidente da FECOM, advogado Miguel Paschoini.

"Foi uma oportunidade única para que os presentes conhecerem a realidade da fundação e saberem do desafio que espera nossa instituição. A gestão transparente e aberta, como estamos observando, é o primeiro passo para alcançar os objetivos traçados para a Libertas. O parecer do Conselho Fiscal foi pela aprovação do parecer", completou o presidente do Conselho Fiscal, Luiz Wagner Salgado.

O relatório será enviado agora ao Ministério Público, que é o Curador das fundações.