POLEPOSITION

Uma super final para fechar o ano

Por: Sérgio Magalhães | Categoria: Esporte | 16-12-2023 04:00 | 842
Sete pilotos com chances de título e duas marcas: Toyota (E) e Chevrolet (D) empatadas com 11 vitórias
Sete pilotos com chances de título e duas marcas: Toyota (E) e Chevrolet (D) empatadas com 11 vitórias Foto: Duda Bairros

Uma pausa com a F1 na coluna de hoje para falar da super final da Stock Car que fecha o ano em Interlagos com sete(!) - você leu certo, 7 pilotos, de 7 equipes diferentes com chances de título. Tudo bem que as chances do 3º ao 7º colocados diminuem de acordo com a pontuação, mas não é qualquer categoria de automobilismo no mundo que reúne uma final com tanta gente com possibilidades matemáticas de se sagrar campeão.

Gabriel Casagrande está em sua quarta decisão consecutiva de campeonato. O paranaense da equipe A.Mattheis-Vogel foi campeão em 2021. No ano passado ele se envolveu num acidente durante a corrida final e acabou desclassificado, dando adeus ao que poderia ser o bicampeonato. Casagrande tem 3 vitórias, duas pole positions e 6 pódios. É o líder do campeonato com 286 pontos, 15 a mais que o vice-líder Daniel Serra com 271 pontos.

Serra, tal como o pai, Chico Serra, é tricampeão da Stock Car, e está em sua sétima decisão consecutiva. O paulista, da equipe Team RC só não fez pole position nesta temporada, mas venceu três corridas e subiu ao pódio 5 vezes. É um dos pilotos mais tranquilos e serenos que eu já vi, e talvez por isso mesmo, um adversário perigoso, que sabe dar o bote no momento certo.

Felipe Fraga, da equipe Blau Motorsport, pulou a 5ª etapa do campeonato, lá mesmo em Interlagos, em julho, por conta de compromissos com o Mundial de Endurance na Europa, e ainda assim chegou à final com chances de lutar pelo bicampeonato. Porém, sua situação (e daí para baixo segue igual para todos) é mais complicada pelo déficit de 33 pontos em relação ao líder do campeonato. Fraga, que tem o recorde de piloto mais jovem a vencer um campeonato da Stock Car quando tinha 21 anos em 2016, somou até aqui nesta temporada 253 pontos. Fez três poles, subiu 7 vezes ao pódio, mas não venceu nenhuma corrida.

Na sequência aparece Thiago Camilo na 4ª posição com 250 pontos, vencedor de duas corridas, uma pole e 2 pódios. Camilo liderou boa parte do campeonato, mas deixou de marcar pontos importantes na segunda metade, o que complicou sua situação. Ele persegue o tão sonhado primeiro título que insistentemente tem batido na trave. Foi quatro vezes vice-campeão, 2009/13/17/19. Desta vez as chances são reduzidas, mas esse paulista de 39 anos, da equipe A.Mattheis, é do tipo que não desiste nunca, e uma hora a sorte há de lhe sorrir.

Pela primeira vez na carreira, Rafael Suzuki chega a uma final de campeonato na Stock Car. O paulista de 36 anos, da equipe Pole Motorsport, tem 243 pontos, não venceu nenhuma prova, nem fez poles e esteve apenas 4 vezes no pódio, mas fez uma temporada marcada pela regularidade pontuando em quase todas as provas.

O incansável Rubens Barrichello, da equipe Full Time Sports, atual campeão, que no ano passado tornou-se o mais velho piloto a vencer um campeonato na Stock Car, aos 50 anos, está de volta a uma final e lutando com as poucas chances que tem pelo tricampeonato - o primeiro título foi conquistado em 2014. Sua desvantagem é de 45 pontos e estão em jogo 56 pontos (30 da corrida 1, 24 da corrida 2 e mais 2 pontos para quem fizer a pole position). Rubinho é o 6º colocado com 241 pontos, obteve apenas uma vitória, 4 pódios e nenhuma pole. E mais complicado ainda é a situação de Ricardo Zonta, 7º colocado com 237 pontos, apesar de ter vencido duas corridas, feito uma pole e 4 pódios. Zonta também corre pela Team RC, embora com patrocínio diferente do de Daniel Serra, e vai precisar de um milagre para conquistar o seu primeiro título aos 47 anos.

Apesar de as chances reduzidas, há um alento para os torcedores de Fraga, Camilo, Suzuki, Barrichello e Zonta: a pista de Interlagos, onde tudo pode acontecer. Uma atração interessante desta final será também a disputa entre Chevrolet e Toyota que estão empatadas com 11 vitórias e não seria demais imaginar que elas possam fechar a temporada com 12 vitórias para cada lado!

A largada da corrida 1 acontece às 14h30 deste domingo, e na sequência a largada da corrida 2, cada uma com 30 minutos de duração. Os canais Band, e SporTV transmitem a etapa de Interlagos ao vivo, mas quem curte uma cobertura mais ampla, vale a pena assistir pelo canal da Stock Car no YouTube. Fica a dica.