SUSPEITO

Sargento da PM é preso, suspeito de furtar armas no quartel em Muzambinho

Por: Nelson Duarte | Categoria: Polícia | 10-02-2024 05:56 | 816
Foto: Reprodução / A Folha Regional - Muzambinho

Um sargento da Polícia Militar foi preso, e outro suspeito de terem furtado armas, munições e bombas, no quartel de Muzambinho na madrugada de quarta-feira (7), até a conclusão desta matéria, estavam foragidos. O sargento trabalhava em Muzambinho há mais de 12 anos, e por motivo de saúde está afastado desde janeiro.

O sumiço do arsenal foi notado na manhã quando militares chegaram ao quartel para iniciar o turno de trabalho. Diferente do que a princípio foi divulgado, não houve arrombamento. Policiais notaram que o portão nos fundos do quartel estava destrancado, a grade de proteção da porta da cozinha e uma porta de aço estavam abertas, e gavetas reviradas.

Da intendência, onde fica o armamento, foram levadas sete pistolas, dois fuzis 762, dois 556, duas espingardas calibre 12, rifles, granadas de explosão múltipla, granadas de gás lacrimogênio, de gás de pimenta, munições e equipamento eletrônico para arquivar imagens de câmera de monitoramento.

A intenção em levar o equipamento era não possibilitar que os autores fossem identificados, no entanto havia outra câmera que flagrou os ladrões. Pelas imagens foi constatado que o sargento e outro homem entraram no quartel às 04h13. Sem dificuldade, o sargento abriu a porta onde estavam armazenadas as armas.

O sargento teria colocado parte das em uma mochila e passou outras para seu comparsa.

Equipes da Polícia Militar e Civil se empenharam na investigação, e megaoperação foi realizada, cumprindo mandados de busca e apreensão em Muzambinho, e no início da noite o sargento foi preso.

Em dois imóveis, com os quais o sargento está relacionado, foram encontradas munições, roupas idênticas as usadas no furto, tênis. Na mochila preta também encontrada, havia munições e o aparelho de monitoramento furtado no quartel.

Preso, o sargento foi conduzido para o quartel da PM em Guaxupé.

As investigações prosseguem para localizar as armas e o segundo envolvido no crime.