REPÚDIO

Vereador de Paraíso repudia fala de Lula sobre Israel e nazismo

Toninho Picirilo afirma que declarações do presidente da República gera inimizade entre países e que “o povo não merece ouvir o que Lula diz”
Por: Ralph Diniz | Categoria: Política | 21-02-2024 05:31 | 1338
O vereador Antônio César Picirilo
O vereador Antônio César Picirilo Foto: Arquivo “JS”

O vereador Antônio César Picirilo usou o grande expediente da sessão ordinária da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, segunda-feira (19), para manifestar o seu repúdio à declaração do presidente da República, Lula (PT), que comparou a ação de Israel na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial.

Picirilo disse que ficou “muito revoltado” de ouvir o presidente fazer essa comparação, que considerou “injusta” e “desrespeitosa”. Ele afirmou que Lula está “provocando o mundo a atitudes” que podem gerar “inimizade entre os países” e que ele deveria se retratar e ter “atitudes mais firmes” para promover a “harmonia das nações”.

O vereador ainda declarou o seu amor pelo Brasil e pelo seu povo, que disse não merecer escutar o que o presidente “anda dizendo”. Ele também mencionou as denúncias de corrupção que envolvem o governo federal e disse que Lula não deixa o País ser o exemplo que deveria dar para o mundo.

Picirilo solicitou ao plenário uma carta de repúdio ao pronunciamento de Lula, que foi aprovada por unanimidade pelos vereadores. A vereadora Maria Aparecida Cerize pediu para assinar a carta junto com o colega. “Ele tem todo o direito de falar o que quer. Mas nem tudo que a gente quer falar a gente pode falar, porque nós podemos causar esse transtorno que houve no mundo aí”, disse o vereador, que também criticou a assessoria do presidente por ser “inconsequente”.

A polêmica envolvendo a fala de Lula sobre Israel e o nazismo teve repercussão internacional e gerou a ira do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que convocou o embaixador brasileiro para uma “dura conversa de repreensão”. O grupo terrorista Hamas, que controla a Faixa de Gaza, elogiou a declaração de Lula e pediu que o Tribunal Internacional de Justiça levasse em conta as suas palavras para apontar as supostas violações cometidas contra os palestinos. A oposição brasileira também criticou a fala de Lula e disse que ela era “lamentável”, “vergonhosa” e “cruzar a linha vermelha”. Alguns parlamentares pediram o impeachment do presidente.

GRUPO TERRORISTA ELOGIA LULA
O Hamas, grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza e é considerado inimigo de Israel, elogiou a declaração de Lula e pediu que o Tribunal Internacional de Justiça levasse em conta as palavras do presidente brasileiro para apontar as supostas violações cometidas contra os palestinos.

Em um comunicado em seu canal oficial no Telegram, no domingo, 18, o grupo declarou que a fala de Lula “surge no contexto de uma descrição precisa daquilo a que o povo está exposto” e que “revela a enormidade do crime sionista cometido com disfarce e apoio aberto pela administração americana liderada pelo presidente [Joe] Biden” .

O grupo também afirmou que “a ação dos sionistas hoje em Gaza é a mesma que Hitler fez contra os judeus durante a Segunda Guerra Mundial” e que “o que os sionistas estão fazendo hoje em Gaza é o mesmo que o nazista Hitler fez aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial”.