QUADRILHA

Polícia Civil prende quadrilha por tentativa de homicídio em Guardinha

Operação na tarde de quinta-feira, 14, desmantelou grupo que realizava atividades milicianas no distrito
Por: Ralph Diniz | Categoria: Polícia | 16-03-2024 05:53 | 1125
Equipe da Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão expedidos pela Justiça na tarde de quinta-feira
Equipe da Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão expedidos pela Justiça na tarde de quinta-feira Foto: Divulgação

Na tarde de quinta-feira, 14, a 4ª Delegacia Polícia Civil de São Sebastião do Paraíso conduziu uma operação em Guardinha que resultou na prisão de três indivíduos ligados a uma tentativa de homicídio ocorrida em janeiro no distrito. O grupo também é acusado de impor regras próprias na comunidade e ameaçar os moradores.

De acordo com o delegado Rafael Gomes, responsável pela Delegacia de Homicídios, os três indivíduos eram associados e se autodenominavam “A Disciplina de Guardinha”, estabelecendo normas informais, paralelamente às normas estatais. Ele elucidou que o trio adotava medidas extremas para impor sua autoridade, inclusive recorrendo à violência e ameaças de morte para resolver questões triviais, como perturbações causadas por barulho.

Em janeiro, eles teriam tentado matar um homem com três tiros pelas costas depois que ele circulou pelas ruas de Guardinha fazendo barulho com uma motocicleta, “causando certa perturbação”, segundo o delegado. A vítima sobreviveu ao atentado ao ser resgatada e levada à Santa Casa de Misericórdia de Paraíso.

De acordo com Gomes, após o ataque, as autoridades iniciaram uma investigação que levou à solicitação de mandados de prisão temporária de 30 dias para os suspeitos e de busca e apreensão em suas residências. "Hoje, além das três prisões, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, sendo apreendidos seus aparelhos celulares", relatou Gomes.

A investigação nos telefones dos suspeitos confirmou a existência de uma organização criminosa com características milicianas, atuando sob o pretexto de manter a ordem e a disciplina em Guardinha. Os suspeitos, agora detidos, estão sendo investigados por tentativa de homicídio qualificado e constituição de milícia armada, com indícios de evolução para crime de organização criminosa.

"A operação de hoje é um passo significativo para restaurar a paz e a legalidade no Distrito de Guardinha", afirmou o delegado Gomes, ressaltando que as investigações continuam para desvendar possíveis conexões dos detidos com facções criminosas mais amplas. O trio foi levado para a Delegacia Regional e posteriormente ao presídio local, onde aguardarão as decisões judiciais.