JÚRI

Denunciada por homicídio duplamente qualificado, mulher vai a júri em Paraíso

Por: Nelson Duarte | Categoria: Justiça | 16-04-2023 17:31 | 2293
Foto: Reprodução

Será submetida à sessão do Tribunal do Júri no fórum de São Sebastião do Paraíso, na próxima terça-feira, dia 18, partir das 12h00, Elza Pinheiro, acusada de ter matado com golpes de barra de ferro desferidos na cabeça, seu ex-marido Eduardo Duarte. Embora estivessem separados judicialmente desde o ano de 2004, votaram a residir na mesma casa.

Segundo consta, os fatos se deram na noite do dia 10 de janeiro de 2021, por volta de meia noite, na rua Joaquim Montans Júnior, 19, Vila Formosa, residência do casal.

Segundo consta, o casal vivia em constantes atritos e agressões e que a vítima sempre agredia a sua esposa Elza, inclusive, com registros policiais de agressões, vias de fato.

No dia dos fatos no período da tarde, a denunciada estava na cozinha de sua casa quando a vítima ateou fogo em peças de roupa que pertenciam a Elizeu, filho do casal, que se suicidou em data de 16 de dezembro de 2020. Em razão disso, como Elza não concordou com tal atitude começou uma discussão que foi se agravando, e à noite ela praticou o homicídio.

A denunciada será levada a júri pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima) com pena prevista de 12 a 30 anos de prisão em regime fechado.

Ela se encontra recolhida na unidade prisional feminina de Alfenas desde a data de 10 de janeiro de 2021. Está com 58 anos de idade, e será conduzida para estar presente na sessão do Tribunal do Júri.

Atuarão na defesa da denunciada os advogados B. C. Carina e Ricardo L. Pimenta Brigagão, que estão na defesa de Elza desde sua prisão em flagrante, e na acusação pelo Ministério Público, o promotor de justiça, Marcos Pierucci de Freitas, sendo os trabalhos presididos pela juíza de direito, Édina Pinto, titular da Vara Criminal.

Esta sessão do Tribunal do Júri está trazendo muita expectativa na comunidade paraisense, principalmente pelos profissionais que estarão envolvidos na defesa, acusação e presidência dos trabalhos. A Faculdade Libertas divulgou convite a seus alunos do curso de Direito sobre o júri. A sessão é pública.